sexta-feira, junho 21

Ex-prefeito e ex-primeira-dama de Tamandaré são condenados por fraudes em contratação de empregadas domésticas

Caso envolve tragédia da morte de menino que caiu de prédio de luxo

Foto: Divulgação

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) confirmou nesta quarta-feira (28) a condenação de Sergio Hacker e Sari Corte Real, ex-prefeito e ex-primeira-dama de Tamandaré (PE), por envolvimento em fraudes na contratação de empregadas domésticas. O casal terá que pagar uma indenização de R$ 386 mil por danos morais coletivos.

Sari Corte Real já havia sido condenada a 8 anos e 6 meses de prisão por abandono de incapaz com resultado em morte. Entretanto, ela poderá recorrer da decisão e permanecerá em liberdade até que o caso seja encerrado, sem possibilidade de recurso adicional.

O trágico incidente ocorreu em 2 de junho de 2020, quando o menino Miguel Otávio Santana da Silva, de apenas 5 anos, caiu do nono andar de um prédio de luxo no centro do Recife (PE). A criança estava sob os cuidados da mãe, que trabalhava como empregada doméstica e passeava com o cachorro dos empregadores no momento do acidente fatal.

Sari Corte Real chegou a ser presa por homicídio culposo, caracterizado quando não há intenção de matar. No entanto, foi libertada mediante pagamento de fiança no valor de R$ 20 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *