domingo, fevereiro 25

Codevasf instalará 234 módulos sanitários em municípios de Pernambuco

Investimento de R$ 3 milhões da Codevasf visa atenuar riscos à saúde e ao meio ambiente em municípios pernambucanos.

Cada módulo sanitário, com valor de aproximadamente R$ 13 mil, é instalado na área externa da casa, num local onde haja maior incidência solar.
Cada módulo sanitário, com valor de aproximadamente R$ 13 mil, é instalado na área externa da casa, num local onde haja maior incidência solar. Foto: Codevasf/divulgação

Codevasf – A falta de saneamento básico representa um desafio que vai além das fronteiras da saúde humana, afetando também o meio ambiente. Em muitos lugares, os dejetos são descartados no solo ou em corpos hídricos, gerando preocupações crescentes. No entanto, uma iniciativa da Codevasf busca solucionar parte desse problema com um investimento de cerca de R$ 3 milhões destinados à instalação de 234 módulos sanitários rurais em municípios pernambucanos.

Municípios Beneficiados e Critérios de Seleção

Os municípios contemplados por essa ação são Itapetim, Sertânia, Altinho, Pesqueira, Jucati e Parnamirim. A seleção das famílias beneficiadas é realizada pelas prefeituras locais, através das secretarias de saúde e assistência social. Para determinar a necessidade desses módulos, a Companhia considerou o déficit relativo de banheiros em áreas rurais, que ultrapassava 30% nessas regiões, bem como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo de 0,699 nas localidades atendidas. A previsão é de que os módulos sanitários sejam entregues até o primeiro trimestre de 2024.

Impactos Sociais e de Saúde

O saneamento básico desempenha um papel crucial na melhoria da qualidade de vida e no bem-estar da população. A instalação desses módulos sanitários visa suprir uma necessidade essencial em municípios que carecem de acesso ao esgotamento sanitário.

O superintendente regional da Codevasf em Petrolina (PE), Edilazio Wanderley, enfatiza: “Além de proporcionar dignidade, a população rural terá acesso a banheiros de qualidade. Essa iniciativa não apenas beneficia os lares das pessoas, mas também busca aprimorar a saúde coletiva das famílias”.

Cada módulo sanitário, avaliado em cerca de R$ 13 mil, é instalado na área externa das residências, em locais com maior incidência de luz solar. Os resíduos são armazenados em um compartimento fechado, com uma tampa de acrílico. A temperatura interna pode chegar a 70°C, eliminando odores por meio de uma canaleta e promovendo a desintegração eficaz das fezes. Após o tratamento, os resíduos podem ser aterrados no solo sem causar danos ao meio ambiente.

O superintendente regional da Codevasf destaca a importância desse projeto: “Com o acesso a esses módulos sanitários, o saneamento é realizado de forma adequada, evitando que as famílias fiquem sem qualquer tipo de coleta ou esgotamento sanitário. Estamos satisfeitos em poder executar essa ação em parceria com os municípios, identificando as áreas que mais necessitam.”

Como parte do programa, as famílias beneficiadas receberão treinamento sobre como realizar a limpeza do compartimento. A frequência da higienização dependerá do número de moradores na residência, ocorrendo a cada quatro ou seis meses. Essa abordagem busca garantir a manutenção adequada dos módulos sanitários rurais, assegurando os benefícios a longo prazo para a saúde e o meio ambiente dessas comunidades pernambucanas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *