segunda-feira, junho 17

Articulação do PT pode unir Klaus como prefeito e Jadson na vice

Klaus e Jadson podem está no mesmo palanque para disputar a prefeitura, a articulação está sendo construída pelo PT a nível estadual.

PT trabalha para unir Klaus e Jadson em chapa única das oposições. Foto: Reprodução
PT trabalha para unir Klaus e Jadson em chapa única das oposições. Foto: Reprodução

O cenário político em Escada ganha contornos inusitados com uma articulação do Partido dos Trabalhadores (PT) visando unir dois nomes de oposição para as eleições municipais de 2024. A proposta é juntar Klaus Lima (PT) e Jadson Caetano (Cidadania) no mesmo palanque, enfrentando a atual prefeita Mary Gouveia, que está de malas prontas para migrar para um novo partido, cogitando PSB, PP e PSD.

🤝 União Estratégica 🤝

A costura política, liderada pelo PT a nível estadual, ganha força com a possibilidade da governadora Raquel Lyra (PSDB) deixar o partido e rumar para o PSD ou PDT. O convite do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, torna-se um fator decisivo nessa movimentação.

Se concretizado, o arranjo político coloca Klaus Lima como candidato a prefeito, encabeçando a chapa formada pela Federação composta por PT, PCdoB e PV, que nas eleições de 2020 saiu na segunda colocação com 12.820 votos. Jadson Caetano, atualmente na federação PSDB, Cidadania, que nas últimas eleições municipais ficou em terceiro com 5.574 votos, ocuparia a posição de vice-prefeito. Contudo, aliados de Caetano sugerem uma configuração inversa na formação da chapa.

🔄 Reeditando a História 🔄

A proposta de unir o segundo e terceiro colocados das eleições de 2020, onde Mary Gouveia saiu vitoriosa por uma margem de 292 votos, promete trazer competitividade à corrida eleitoral. No entanto, o desafio de superar a prefeita é monumental, considerando a aprovação em alta de sua gestão e números eleitorais indicativos de uma possível reeleição com mais de 20 mil votos, segundo fontes próximas à gestora.

Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

🔍 Paralelos Históricos 🔍

A tentativa de unir forças da oposição remete ao ano de 2008, quando Lucrécio Gomes e Jandelson Gouveia, ex-prefeitos por dois mandatos cada, protagonizaram uma acirrada disputa eleitoral.

Siga nosso perfil no Instagram

🌐 Alternativas no Horizonte 🌐

Porém, o xadrez político em Escada ainda tem peças a serem movimentadas. O ex-prefeito Zé Alves, representando o Solidariedade e respaldado pela ex-deputada federal Marília Arraes, emerge como um nome alternativo. Ele afirma estar elaborando um plano de governo para apresentar à população como uma opção viável em 2024, almejando a cadeira de prefeito.

Os desafios para essa posição são duplos: primeiro, alcançar um consenso sobre a união e composição da chapa majoritária; segundo, e não menos crucial, superar a atual prefeita Mary Gouveia e conquistar a vitória nas eleições municipais do próximo ano.

A política escadense, palco de reviravoltas históricas, novamente se prepara para um embate que moldará o futuro da cidade. As próximas movimentações e alianças políticas serão decisivas para definir o curso dessa narrativa eleitoral em constante evolução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *