domingo, fevereiro 25

Vice-prefeito de Paudalho, André Viana, anuncia candidatura à prefeitura em 2024 e rompe com grupo Gouveia

André Viana, do partido União Brasil, anuncia sua pré-candidatura à prefeitura de Paudalho e revela insatisfação com escolha de sucessora de Marcelo Gouveia.

Vice-prefeito de Paudalho, André Viana
Foto: Voz de Pernambuco
O vice-prefeito de Paudalho, André Viana, do partido União Brasil, surpreendeu a todos ao anunciar, nesta tarde, sua intenção de concorrer ao cargo de prefeito nas eleições municipais de 2024. Em um pronunciamento transmitido ao vivo através de seu perfil no Instagram, Viana demonstrou determinação em buscar seu sonho político, rompendo, assim, com o grupo Gouveia que atualmente lidera a cidade.
“Serei candidato para ter um ou dois votos”, declarou Viana, com uma dose de autoconfiança. O vice-prefeito, durante a transmissão, também ressaltou que não recuará diante dos desafios que a disputa eleitoral possa apresentar: “O muro de Berlim foi derrubado, não abro nem para um trem, apenas para Jesus”.
A decisão de André Viana de lançar sua candidatura à prefeitura de Paudalho foi tomada após alegações de que não havia acordo estabelecido com Marcelo Gouveia, atual prefeito da cidade e líder do grupo político Gouveia, para que ele fosse o candidato escolhido. O motivo que teria levado Viana a tomar essa decisão foi a insatisfação com a escolha da secretária de educação, Paula Marinho, como sucessora de Marcelo Gouveia, representando o partido Podemos. Viana alega ter sido informado sobre essa decisão por terceiros.
Embora não tenha oficializado seu ingresso em nenhum partido, André Viana já iniciou sua pré-campanha e tem mantido encontros com diversas lideranças políticas do município. A disputa pela prefeitura de Paudalho promete ser acirrada, uma vez que Paula Marinho, apoiada pelo atual prefeito Marcelo Gouveia, é considerada uma candidata forte. O cenário político na cidade se mostra repleto de desafios e surpresas, à medida que os atores políticos definem seus rumos em direção às eleições de 2024.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *