domingo, julho 21

Recife lidera na construção de cidade não-sexista

Prefeitura do Recife promove fórum internacional pioneiro em busca de igualdade de gênero e inovação.

Prefeitura do Recife promove fórum internacional pioneiro em busca de igualdade de gênero e inovação. Fotos: Carol Bezerra
Prefeitura do Recife promove fórum internacional pioneiro em busca de igualdade de gênero e inovação. Fotos: Carol Bezerra

Recife, a cidade das águas e da cultura, está fazendo história e se tornando uma referência no Brasil no debate sobre cidades não-sexistas. Com a realização do primeiro Fórum Internacional. Recife: Cidade Não Sexista – Diálogos Globais para a Construção de uma Cidade Mais Igualitária”, promovido pela Prefeitura da cidade, o evento marcou uma virada significativa na busca por igualdade de gênero e inclusão.

O Teatro Luiz Mendonça, localizado no Parque Dona Lindu. Foi o cenário para um evento que atraiu mais de 600 pessoas. Ávidas por debater e contribuir para o desenvolvimento de uma cidade mais respeitosa, justa e igualitária. Foram dois dias intensos de diálogos e reflexões sobre o futuro de Recife e de outras cidades brasileiras.

No segundo dia do evento, as discussões foram divididas em dois painéis. Pela manhã, o foco recaiu sobre “Educação e Formação para Igualdade de Gênero. O Papel da Educação como Elemento Transformador para Formação Cidadã” e “Mulher e Poder. Desafios e Perspectivas da Participação Feminina nos Espaços de Poder”. Esses debates foram essenciais para entender como a educação e a participação feminina são fundamentais para a construção de uma cidade igualitária.

À tarde, encerrando o fórum com chave de ouro, os painéis se debruçaram sobre a “Agenda Internacional e os ODS’s: Como Construir Cidades Não Sexistas, Inclusivas e Sustentáveis?” e “Inovação e Tecnologia para Igualdade de Gênero: Potencializando Avanços e Desafios na Construção de uma Cidade Não Sexista”. Aqui, o foco foi a busca por soluções inovadoras e sustentáveis para garantir uma cidade igualitária no futuro.

Isabella de Roldão, vice-prefeita do Recife e idealizadora do evento, está radiante com os resultados do fórum. Ela enfatizou o impacto que esse evento terá na história da cidade. “Estou muito feliz com esse evento tão importante promovido pela Prefeitura do Recife. Tenho certeza que será um Fórum que marcará a história da nossa cidade”.

Durante o Fórum Internacional, o prefeito João Campos e a vice-prefeita anunciaram medidas concretas para avançar na direção de uma cidade não-sexista. Um curso sobre igualdade de gênero será disponibilizado para os servidores municipais. Além disso, eles assinaram um protocolo de intenções para criar o Observatório Recife de Igualdade de Gênero, em parceria com instituições de ensino, como UFPE, UFRPE, UPE e UNICAP. Como gesto simbólico, também assinaram uma carta-compromisso que estabelece o Recife como uma cidade não-sexista até 2037. Quando a cidade comemorará seus 500 anos, tornando-se a primeira capital do Brasil a alcançar esse marco histórico.

Recife está provando que é possível transformar uma cidade em um exemplo de igualdade de gênero, respeito e inclusão. Esse fórum internacional é apenas o primeiro passo em direção a um futuro mais promissor e justo. Não só para Recife, mas para todas as cidades do Brasil que desejam seguir esse caminho de evolução e igualdade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *