segunda-feira, abril 15

Projeto sobre Saúde Mental nas Empresas é aprovado na Câmara

Iniciativa inovadora visa saúde mental dos trabalhadores e reconhecimento público.

Projeto sobre Saúde Mental nas Empresas é aprovado na Câmara. Foto: Divulgação
Projeto sobre Saúde Mental nas Empresas é aprovado na Câmara. Foto: Divulgação

No Dia Internacional da Saúde Mental, celebrado nesta terça-feira (10/10), a Câmara aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 4.358. De autoria da deputada federal Maria Arraes (SD-PE), que institui o Certificado Empresa Promotora da Saúde Mental. Essa ação revolucionária destaca o compromisso com a saúde mental dos colaboradores e promove um ambiente de trabalho saudável e inclusivo.

A iniciativa visa reconhecer companhias que adotam medidas efetivas para promover o bem-estar dos funcionários. Proporcionando um ambiente de trabalho mais saudável e inclusivo. “O cenário contemporâneo, exacerbado pelas adversidades da pandemia de covid-19, evidenciou a urgência de promover políticas públicas que rompam o silêncio e quebrem o estigma em torno do sofrimento psíquico. A aprovação desse projeto é uma vitória coletiva”, destaca Maria Arraes.

A parlamentar citou dados alarmantes do Ministério da Previdência Social. Apontando que os afastamentos do trabalho por esgotamento profissional causados pela Síndrome de Burnout aumentaram cerca de 73% em 2022 em comparação com o ano de 2019, antes da pandemia. “Ao investir em saúde mental, a empresa protege os seus trabalhadores e também evita licenças médicas, obtém maior produtividade e retorno financeiro. Todos ganham!”, reforça.

Os critérios para a certificação das empresas englobam desde a implementação de programas de promoção da saúde mental. Capacitação de lideranças e oferta de recursos de apoio psicológico e psiquiátrico até incentivos ao equilíbrio entre vida pessoal e profissional e estímulo à alimentação saudável.

A concessão do Certificado será realizada por comissão nomeada pelo Ministério da Saúde. Responsável por atestar a conformidade das práticas desenvolvidas com as exigências da lei. O Certificado terá validade de dois anos, após os quais será necessário passar por nova avaliação para renová-lo.

As empresas que atenderem aos critérios poderão ostentar o certificado em suas comunicações. Demonstrando ao mercado e à sociedade seu compromisso com a saúde mental. “Ao incentivar que as empresas divulguem o reconhecimento recebido pelo poder público. Garantimos também ao consumidor mais um instrumento para balizar suas decisões de consumo. Dessa forma, criamos um círculo virtuoso de estímulo para que mais empresas busquem desenvolver estratégias de promoção do bem-estar de seus colaboradores”, enfatiza Maria Arraes.

O projeto segue agora para o Senado e, se for aprovado sem modificações, vai à sanção presidencial. Este é um passo significativo para um futuro mais saudável e compassivo nas empresas brasileiras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *