segunda-feira, abril 15

Prefeitura do Recife propõe criação da Semana Municipal de Paradiplomacia

Projeto de Lei visa fortalecer relações internacionais e promover cooperação no Recife.

Recife
Foto: Caroline Bezerra
A Prefeitura do Recife deu um importante passo em direção à consolidação de sua presença no cenário internacional ao enviar à Câmara Municipal o Projeto de Lei que propõe a instituição da Semana Municipal de Paradiplomacia. A iniciativa visa celebrar anualmente, na última semana de setembro, a importância da paradiplomacia para a cidade, que se destaca como o principal hub consular do Norte e Nordeste, com a presença de 44 consulados.
O prefeito do Recife, João Campos, destacou a relevância desse projeto para a capital pernambucana, afirmando que a paradiplomacia é um instrumento crucial para fortalecer as relações entre países, estados e municípios. Ele ressaltou que o diálogo institucional resultante dessa iniciativa é fundamental para atrair investimentos e estabelecer parcerias estratégicas.
“Estamos enviando para a câmara de vereadores um projeto de lei que cria a semana da paradiplomacia. Recife é o maior hub consular de todo o Nordeste. Vários países têm representação aqui. Esse diálogo institucional é muito importante para atrair grandes investimentos, parcerias importantes. Isso é uma grande conquista para a cidade. Traz para a nossa cidade chancelas importantes, a exemplo de instrumentos da ONU, UNICEF, UNESCO, instituições do mundo inteiro que reconhecem essa política do Recife e tem nos ajudado”, afirmou o prefeito João Campos.
A ideia de criar a Semana da Paradiplomacia partiu da vice-prefeita Isabella de Roldão, que também é coordenadora da área de Relações Internacionais do Recife. Ela destacou que o objetivo principal da iniciativa é promover a cooperação internacional para o desenvolvimento da cidade e formar profissionais competentes na área de relações internacionais.
“É uma alegria construirmos isso aqui no Recife. Reconhecer o potencial internacional que a cidade tem. Isso reforça a importância dos entes envolvidos. E trazer um recorte importante, que são as relações de sustentabilidade, as relações de construção coletiva, a partir de uma pauta verde”, enfatizou Isabella de Roldão. “O quanto que a gente aprende com os países, e o quanto aprendem com as ações do nosso Recife. Somos o segundo maior hub consular do país e é dentro dessas relações que vamos construir pautas importantes, sob o ponto de vista econômico, do meio ambiente, turístico, cultural, são tantas coisas para aprender no coletivo. É mais um passo importante do Recife nas relações internacionais”, completou a vice-prefeita.
A criação da Semana Municipal de Paradiplomacia representa uma oportunidade significativa para o Recife fortalecer seu papel no contexto internacional, promover a cooperação global e abordar temas cruciais como sustentabilidade, planejamento urbano e migração, alinhando-se com a Agenda 2030 da ONU. Com a aprovação do projeto de lei, a cidade dará mais um passo em direção a um futuro mais globalizado e colaborativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *