segunda-feira, julho 22

Gleide Ângelo alfineta Raquel, apontando uso conveniente da luta feminina

Após vazamento de áudio e reação da governadora Raquel Lyra, o embate ganha força; Deputada Gleide Ângelo também entra na discussão, apontando uso conveniente da luta feminina.

Gleide Ângelo alfineta Raquel, apontando uso conveniente da luta feminina
Gleide Ângelo alfineta Raquel, apontando uso conveniente da luta feminina. Foto: Jarbas Araújo / Alepe

A primeira sessão legislativa do ano em Pernambuco está gerando intensos debates após um áudio vazado revelar críticas do presidente da Assembleia Legislativa do Estado (Alepe), deputado Álvaro Porto, à governadora Raquel Lyra. O conteúdo do áudio desencadeou uma série de reações e abriu espaço para discussões sobre violência política, a deputada estadual Gleide Ângelo que luta pela causa também se pronunciou.

Em resposta às críticas, Raquel Lyra classificou o episódio como uma “violência política” perpetrada por Porto. Em entrevista à TV Globo, a governadora destacou que o incidente reflete uma realidade ainda presente no século 21, onde a violência política contra mulheres é normalizada. “Falar sobre isso é importante e demonstra o quanto ainda temos que avançar para que mulheres possam conquistar espaços de poder e sejam julgadas não pelo gênero, mas pelas suas condutas e atuações”, ressaltou Lyra.

A governadora enfatizou que a violência política e de gênero precisa ser enfrentada e não pode ser aceita como algo corriqueiro. As declarações de Raquel Lyra reforçam a necessidade de ampliar o debate sobre o papel das mulheres na política, respeitando suas atuações e não se deixando pautar pelo gênero.

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

Em meio à polêmica, a deputada Gleide Ângelo, opositora ao governo, também decidiu se manifestar. Utilizando suas redes sociais, a parlamentar publicou imagens expressando sua opinião sobre o embate entre Lyra e Porto. Em um dos posts, Gleide escreveu: “usam nossa luta quando é conveniente”. A declaração da deputada sugere uma crítica ao aproveitamento seletivo das questões de gênero e da luta feminina, destacando a importância de manter uma abordagem consistente em todas as situações.

A entrada de Gleide Ângelo na discussão acrescenta uma dimensão política ao debate, evidenciando as diferentes perspectivas presentes na Assembleia Legislativa de Pernambuco. A diversidade de opiniões reflete a complexidade do cenário político estadual e a necessidade de diálogo para a construção de consensos e avanços.

📲Siga nosso perfil no Instagram

O embate entre o presidente da Alepe e a governadora, agora ampliado pela participação de uma opositora, coloca em evidência não apenas as divergências políticas, mas também questões cruciais relacionadas à igualdade de gênero e à participação efetiva das mulheres na política.

A sociedade pernambucana, atenta a esses acontecimentos, espera que o debate seja conduzido com respeito mútuo, contribuindo para um ambiente político mais inclusivo e comprometido com a igualdade. A repercussão do áudio polêmico destaca a importância de promover reflexões sobre os desafios enfrentados pelas mulheres na política e reforça a necessidade de fortalecer ações que garantam a equidade de gênero em todos os âmbitos da sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *