sexta-feira, abril 19

Ex-BBB Gil do Vigor denuncia ataque homofóbico de torcedor do Sport nas redes

Economista e diretor de diversidade do clube é alvo de ofensas preconceituosas por sua orientação sexual.

Gil do Vigor
Foto: Reprodução/Twitter
O economista e ex-participante do Big Brother Brasil, Gilberto Nogueira, popularmente conhecido como Gil do Vigor, tornou público um recente episódio de ataque homofóbico que sofreu nas redes sociais por parte de um torcedor do Sport Club do Recife. Esse não é o primeiro caso de discriminação enfrentado pelo doutorando em economia, que já havia sido alvo de comentários homofóbicos por parte de um conselheiro do clube em maio de 2021.
O episódio veio à tona quando Gil compartilhou as ofensas preconceituosas e agressivas em sua página do YouTube, onde ele ministra aulas gratuitas de matemática. O agressor, cuja identidade ainda não foi revelada, proferiu uma série de ataques homofóbicos em seu comentário, destacando:
1.  Falta de respeito de Gil: O agressor afirmou que Gil não se dá o devido respeito.
2. Preconceito no esporte: O torcedor do Sport argumentou que o clube não é lugar para torcedores  homossexuais, rotulando-o como um “clube de macho”.
3. Impacto nas competições: Ele alegou que devido a pessoas como Gil, o Sport está se tornando motivo de piada entre os rivais.
4. Recomendações não solicitadas: O agressor aconselhou Gil a “arrumar uma namorada, construir uma família e dar bons exemplos para as crianças”.
5. Expectativas familiares: Por fim, ele expressou a ideia de que “todo pai espera que seu filho seja o orgulho da família e seja normal”.
Em resposta às ofensas, Gil do Vigor compartilhou seu desabafo nas redes sociais, afirmando que tais comentários prejudiciais o machucam profundamente. Ele reiterou seu compromisso em contribuir positivamente para a sociedade e o clube do qual é diretor de diversidade. Nas palavras do economista: “Machuca tanto isso! A única coisa que quero fazer é o bem, mas a pessoa vem me atacar. Mas seguirei firme! Com meu orgulho!”
No Instagram, Gil também desabafou, dizendo: “Está cansando, gente! Eu só quero fazer o bem, apenas isso.”
O Sport Club do Recife, por meio de sua assessoria de imprensa, ainda não se manifestou publicamente sobre o ocorrido. As atitudes homofóbicas e discriminatórias nas redes sociais continuam sendo uma preocupação crescente, e casos como este destacam a importância da conscientização e da luta contra a discriminação em todas as esferas da sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *