domingo, fevereiro 25

Especialistas Avaliam Urnas Eletrônicas para eleições de 2024

Urnas Eletrônicas: Especialistas de todo o Brasil avaliam a integridade e segurança do código-fonte das urnas eletrônicas para as eleições municipais de 2024 no TSE.

Fachada do edifício sede do STF. Foto Marcello Casal Jr.
Fachada do edifício sede do STF. Foto Marcello Casal Jr.

Pré-inspeção do código-fonte das urnas eletrônicas tem a primeira semana encerrada. Ação é realizada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília. O evento, que teve início na última segunda-feira, conta com a presença de 13 especialistas em informática vindos do Distrito Federal e de seis estados brasileiros: Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo. Eles estão reunidos para analisar minuciosamente o código-fonte que será utilizado nas eleições municipais de 2024.

Nessa fase inicial, os especialistas têm a oportunidade de examinar diversos parâmetros. Com foco especial no conjunto de comandos presentes nas urnas eletrônicas, desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação do TSE. Na próxima semana, entre os dias 16 e 20 de outubro, mais 21 especialistas inscritos irão se juntar à análise em Brasília.

Segundo informações do TSE, um total de 85 especialistas em informática tiveram suas pré-inscrições aprovadas até o momento. Destes, 29 optaram por trabalhar de forma individual, enquanto os outros 56 estão organizados em 15 grupos. Tanto os participantes individuais quanto os representantes dos grupos podem agendar visitas ao TSE, em Brasília. Com pelo menos 48 horas de antecedência, para a análise detalhada do código-fonte.

O resultado das inspeções realizadas pelos pré-inscritos será fundamental para orientar os planos de testes que serão apresentados à Comissão Reguladora do evento. Que terá a prerrogativa de opinar pela aprovação ou não dos documentos.

O Teste da Urna é uma das etapas mais cruciais da auditoria do sistema eletrônico de votação. Uma iniciativa que ocorre de 27 de novembro a 1º de dezembro deste ano. Realizado desde 2009, o teste tem como público-alvo especialistas interessados em colaborar com a Justiça Eleitoral. Com o objetivo de aprimorar as urnas e os sistemas eleitorais do país.

A meta é fortalecer a democracia, a confiabilidade, a transparência e a segurança dos processos de captação e apuração dos votos. Promovendo aprimoramentos contínuos no processo eleitoral.

Antes do início da inspeção, o código-fonte é assinado digitalmente, garantindo a integridade da programação até o término do Teste da Urna, em dezembro. A assinatura digital é um mecanismo de criptografia usado para autenticar documentos eletrônicos. Protegendo dados e identificando a autoridade responsável pela informação.

A análise do código-fonte das urnas acontece em computadores localizados em uma sala de vidro no subsolo do Tribunal. Para ter acesso a essa área, os participantes devem assinar um termo de compromisso. Disponível no site oficial do Teste Público de Segurança (TPS) da Urna 2023. A análise é feita com o auxílio de uma ferramenta de visualização disponibilizada pelo TSE.

Durante a semana do Teste da Urna, pesquisadores e auditores terão a oportunidade de avaliar o código-fonte a qualquer momento. Uma vez que o conjunto de comandos permanecerá disponível para verificação em equipamentos localizados no mesmo ambiente em que ocorre o evento.

No início deste mês, o TSE abriu o código-fonte das urnas e dos sistemas eleitorais para verificação por entidades fiscalizadoras. Durante a cerimônia de abertura do Ciclo de Transparência Democrática – Eleições 2024. O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, enfatizou o caráter aberto e transparente do processo eleitoral, destacando o compromisso da instituição com a integridade e a segurança das eleições.

Este processo de pré-inspeção do código-fonte é uma demonstração da dedicação do TSE em garantir a confiabilidade e a transparência do sistema eletrônico de votação. Promovendo a participação ativa de especialistas na verificação e aprimoramento contínuo das urnas eletrônicas do Brasil. É um passo significativo em direção a eleições mais seguras e confiáveis no futuro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *