domingo, fevereiro 25

Brasileiros não estão na 5ª lista de autorizações para deixar a Faixa de Gaza

Sem brasileiros, lista com 605 estrangeiros é dominada por alemães; brasileiros aguardam inclusão na próxima atualização.

Brasileiros não estão na 5ª lista de autorizações para deixar a Faixa de Gaza. Foto: Ibraheem Abu Mustafa/ Reuters
Brasileiros não estão na 5ª lista de autorizações para deixar a Faixa de Gaza. Foto: Ibraheem Abu Mustafa/ Reuters

Nesta terça-feira (7), as autoridades egípcias e israelenses divulgaram a quinta lista de estrangeiros autorizados a deixar a Faixa de Gaza, porém, lamentavelmente, os brasileiros não constam entre os nomes contemplados. Esta lista abrange 605 estrangeiros, sendo a maioria de alemães, com 159 cidadãos, seguidos por romenos (104), ucranianos (102), canadenses (80), franceses (61), moldavos (51), filipinos (46) e britânicos (2).

As expectativas do Itamaraty, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, apontam para a inclusão dos 34 brasileiros que aguardam ansiosamente a autorização para deixar a Faixa de Gaza na próxima atualização da lista, prevista para quarta-feira (8). O Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, revelou que o chanceler israelense, Eli Cohen, garantiu que os brasileiros terão a permissão necessária para deixar a zona de conflito e chegar à segurança.

O único ponto de entrada e saída para pessoas e mercadorias na Faixa de Gaza é a fronteira de Rafah, que conecta o território palestino ao Egito. Desde a última quarta-feira (1º), estrangeiros e palestinos feridos têm gradualmente recebido autorizações para deixar a região. Entretanto, no sábado (4), o acesso foi abruptamente interrompido após Israel bombardear um comboio de ambulâncias que transportava feridos já autorizados a deixar o país. A fronteira só foi reaberta na segunda-feira (6).

Conforme esclareceu o Itamaraty, a elaboração da lista de estrangeiros autorizados a deixar a Faixa de Gaza é uma tarefa conjunta das autoridades egípcias e israelenses.

Os 34 brasileiros que aguardam com esperança a autorização para partir estão atualmente abrigados nas cidades de Khan Younes e Rafah, localizadas próximas à fronteira com o Egito. De acordo com informações do Itamaraty, um elaborado esquema de resgate está em vigor, que inclui assistência desde o momento da saída da Faixa de Gaza, com equipes e ônibus de prontidão, medicamentos e alimentação, até o embarque no Aeroporto do Cairo, onde um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) os aguarda.

Em virtude do cerco imposto por Israel à Faixa de Gaza, brasileiros e as agências de ajuda humanitária têm relatado escassez de água potável, eletricidade, alimentos e medicamentos no território palestino. De acordo com informações da Organização das Nações Unidas (ONU), a ajuda humanitária autorizada a entrar na região é insuficiente para atender às necessidades das cerca de 2,2 milhões de pessoas que ali residem.

Os brasileiros, juntamente com as demais vítimas desse conflito, aguardam ansiosamente por uma solução que lhes permita sair da Faixa de Gaza e encontrar refúgio em locais mais seguros. A esperança se volta para a próxima atualização da lista de autorizações, quando se espera que seus nomes finalmente apareçam, garantindo-lhes uma passagem para fora desta área assolada por conflitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *