terça-feira, maio 28

Aumento alarmante da obesidade e problemas de saúde entre os jovens brasileiros

 Dados revelam preocupações com ansiedade, consumo abusivo de álcool e falta de políticas públicas direcionadas à juventude

Foto: Getty Images

 A obesidade entre jovens de 18 a 24 anos teve um salto impressionante, com a prevalência subindo de 9% em 2022 para 17,1% em 2023, de acordo com dados recentes.Além disso, quase um terço desses jovens (31,6%) relataram ter sido diagnosticados com ansiedade médica, e 32,6% admitiram ter consumido álcool de forma abusiva nos 30 dias anteriores à pesquisa.

Segundo Pedro Hallal, professor da UFPel e um dos coordenadores do Covitel, a ansiedade está relacionada ao aumento do consumo de alimentos, o que aumenta significativamente o risco de obesidade.

Esses jovens têm hábitos alimentares e estilo de vida não saudáveis. São os que menos consomem frutas, legumes e verduras, enquanto lideram o consumo regular de refrigerantes ou sucos artificiais. Também são os principais usuários de dispositivos eletrônicos, com 76,1% utilizando celulares, tablets ou televisões por três horas ou mais diariamente para lazer.

Apenas pouco mais de um terço (36,9%) cumpre a recomendação da OMS de praticar 150 minutos de atividade física por semana. Esses fatores, juntamente com a alta prevalência de ansiedade e consumo abusivo de álcool, criam um cenário preocupante.

Luciana Sardinha, gerente sênior de DCNT da Vital Strategies e coordenadora da pesquisa, destaca a falta de políticas públicas voltadas para essa faixa etária. Ela ressalta a necessidade de intervenções específicas para os jovens que estão entrando na faculdade e começando no mercado de trabalho.

O estudo também revela a crescente influência das indústrias de tabaco e álcool sobre os jovens. Cerca de 23,9% dos jovens entre 18 e 24 anos já experimentaram cigarro eletrônico pelo menos uma vez na vida, destacando a promoção desses produtos, especialmente por meio de plataformas digitais.

Diante desses desafios emergentes de saúde pública entre os jovens brasileiros, é urgente a implementação de ações para lidar com a obesidade, ansiedade e abuso de álcool. A falta de políticas públicas direcionadas aumenta a necessidade de intervenções imediatas visando à saúde e ao bem-estar dessa população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *