segunda-feira, junho 17

Temporal com ventos de até 113 km/h causa estragos em Santa Catarina

Ciclone extratropical provoca tempestades e alertas de perigo na região Sul do Brasil.

Ciclone Extratropical
Foto: Reprodução
Um poderoso temporal atingiu diversas cidades de Santa Catarina na última segunda-feira (4), com ventos atingindo até 113 km/h, causando danos significativos. O evento climático também derrubou árvores e postes, danificou casas e afetou a rede elétrica, conforme registros da Defesa Civil do estado.

Origem da condição climática

O fenômeno meteorológico foi resultado da formação de um sistema de baixa pressão e do avanço de uma frente fria na região Sul do Brasil.

Cidades afetadas

Além dos estragos causados, várias cidades ficaram sem energia elétrica, incluindo Abelardo Luz, Bom Jesus, Coronel Martins, Galvão, Ipuaçu, Jupiá, Marema, Novo Horizonte, Ouro Verde, São Domingo, São Lourenço do Oeste, Faxinal do Guedes, Passos Maia, Ponte Serrada, Maravilha e São Miguel do Oeste.

Novo ciclone extratropical

A Climatempo informou que um novo ciclone extratropical se formou na segunda-feira na região Sul do Brasil, trazendo a previsão de fortes chuvas, rajadas de vento e até granizo em estados da região. A instabilidade, a entrada de umidade e a circulação dos ventos também devem provocar chuvas no Mato Grosso do Sul.
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alertas de tempestades para toda a área do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e a porção sul do Paraná, com previsão de chuvas intensas de até 100 mm. O órgão alerta para o risco de cortes de energia elétrica, danos em plantações, queda de árvores e alagamentos.

Alertas específicos

Na região central do Rio Grande do Sul, o alerta se intensifica, com a previsão de chuvas ainda mais intensas. Há um grande risco de alagamentos, transbordamentos de rios e deslizamentos de encostas.
Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul também estão sob aviso de tempestade, com previsão de até 50 mm de chuva e ventos de no máximo 60 km/h nessas áreas. Os efeitos da frente fria provocada pelo ciclone devem ser sentidos no fim do dia.

Orientações do Inmet

O Inmet recomenda que a população entre em contato com a Defesa Civil de sua região em caso de emergência e segue algumas dicas importantes para lidar com as tempestades:
Desligue aparelhos elétricos e o quadro geral de energia.
Esteja atento a alterações nas encostas.
Procure abrigo seguro.
Em caso de inundação, proteja seus pertences com sacos plásticos.
Evite abrigar-se debaixo de árvores, devido ao risco de queda e descargas elétricas.
Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.
Para mais informações, contate a Defesa Civil pelo telefone 199 ou o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

Ciclones mais intensos devido ao aquecimento dos oceanos

A meteorologista Maria Clara Sassaki explicou em entrevista à CNN que a frequência de formação de ciclones extratropicais não está acima do normal, mas a intensidade desses sistemas tem aumentado. Isso se deve ao aquecimento das águas dos oceanos, que fornece combustível adicional para essas áreas de baixa pressão ganharem intensidade. Assim, a atenção está voltada para os ciclones com rajadas de vento acima do normal e tempestades frequentes na região Sul do Brasil.
A população deve permanecer alerta e seguir as orientações das autoridades para minimizar os impactos desses eventos climáticos cada vez mais intensos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *