sábado, junho 22

PSOL/Rede define candidatura à Prefeitura do Recife dia 30

Decisão crucial sobre quem representará a federação PSOL/Rede nas eleições municipais ocorrerá nesta segunda-feira, envolvendo disputa interna entre Túlio Gadelha e Dani Portela.

Túlio Gadelha da REDE, Dani Portela do PSOL. Fotos Divulgação
Túlio Gadelha da REDE, Dani Portela do PSOL. Fotos: Sanchilis Oliveira (1) Divulgação (2).

Na próxima terça-feira (30), a Federação PSOL e REDE SUSTENTABILIDADE realizará uma reunião crucial para definir quem será o candidato à Prefeitura do Recife nas próximas eleições municipais. A decisão é aguardada com expectativa, pois envolve uma disputa interna entre duas figuras proeminentes da política local: o deputado federal Túlio Gadelha, da Rede, e a deputada estadual Dani Portela, do Psol.

Durante sua participação no programa Folha Política, da Rádio Folha 96,7FM, nesta sexta-feira (26), Dani Portela comentou sobre as movimentações políticas do colega Túlio Gadelha. Segundo ela, Gadelha está organizando apoio no interior para a governadora Raquel Lyra visando as eleições de 2026, uma ação que ela considera incompatível com os princípios do Psol. “Apoiar Raquel seria o fim do Psol”, afirmou Dani Portela, destacando a gravidade dessa aliança política para a identidade do partido.

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

A entrevista, conduzida por Jota Batista e Betânia Santana, também serviu para reforçar que, independentemente do candidato escolhido, a campanha para a prefeitura será de oposição ao atual prefeito João Campos. 🎙️

Túlio Gadelha, por outro lado, ainda não se pronunciou publicamente sobre as declarações de Dani Portela nem sobre suas supostas movimentações políticas para 2026. A ausência de uma resposta direta de Gadelha aumenta a tensão dentro da federação, deixando os membros e o eleitorado em suspense sobre o futuro político e a unidade do grupo.

📲Siga nosso perfil no Instagram

Os membros da Federação PSOL/REDE se preparam para a reunião de segunda-feira, cientes de que a escolha entre Túlio Gadelha e Dani Portela não é apenas uma questão de seleção de um candidato, mas também uma decisão sobre a direção ideológica e estratégica do partido para os próximos anos. A capacidade de manter a coesão interna e a fidelidade aos princípios partidários será posta à prova, considerando as possíveis repercussões dessa escolha.

A situação é ainda mais complexa pelo fato de que o PSOL e a Rede Sustentabilidade, apesar de estarem federados, possuem nuances ideológicas distintas que podem influenciar a decisão de apoio a candidaturas externas, como é o caso da governadora Raquel Lyra. Isso coloca uma pressão adicional sobre a federação para navegar cuidadosamente essas diferenças ao escolher seu representante para a disputa municipal. 🌿

A cidade do Recife, com suas dinâmicas políticas específicas e seus desafios urbanos e sociais, espera que o candidato escolhido possa apresentar propostas concretas e eficazes para melhorar a vida na capital pernambucana. A decisão da Federação PSOL/REDE, portanto, não é apenas uma questão de nome, mas de visão de futuro para Recife.

O resultado da reunião de segunda-feira será decisivo não apenas para a federação, mas também para o cenário político de Recife. À medida que o dia da decisão se aproxima, os olhos de militantes, simpatizantes e críticos estão voltados para este evento, que promete ser um dos momentos mais significativos do calendário político local deste ano. 📅

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *