terça-feira, maio 21

Prefeitura de Paulista informou que o prédio que desabou havia sido condenado e interditado

Equipes dos Bombeiros e da Polícia continuam na busca por sobreviventes

Foto: Reprodução
A Prefeitura de Paulista disse que o prédio-caixão, próximo ao Conjunto Beira Mar, que desabou no bairro do Janga, na manhã desta sexta-feira (07), estava interditado pela Defesa Civil do município.
No dia anterior ao desastre (06), a Caixa Econômica, uma das seguradoras responsáveis pelo edifício, realizou uma vistoria no local e avisou aos moradores que o imóvel devia estar desocupado. A informação foi revelada pela Defesa Civil.
Mesmo com a interdição, diversas famílias ocupavam o imóvel de forma irregular. Os prédios eram formados por quatro pavimentos, mas ainda não há informações de quantos apartamentos estavam habitados, nem o número de moradores.
Familiares das vítimas aguardam pelas buscas dos sobreviventes, mas, até agora, apenas uma pessoa foi resgatada, seu estado de saúde não foi divulgado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *