segunda-feira, maio 27

Poliomielite: Vacina ‘gotinha’ vai ser atualizada para versão injetável

A mudança foi feita aprovada a partir de novas evidências científicas

Foto: Agência Brasil

Na última sexta-feira (07), o Ministério da Saúde informou que a vacina oral da poliomielite (VOP), conhecida como “gotinha”, vai passar por uma atualização tecnológica e começar a ser injetável, a partir de 2024. Serão repassados mais de R$ 151 milhões para estados e municípios investirem na vacinação.
A mudança só foi aprovada após debate com a Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (CTAI), considerando as novas evidências científicas. Na versão injetável, a vacina inativada (VIP), utiliza vírus “mortos” para imunização.
A VIP já é aplicada em bebês com 2, 4 e 6 meses de vida, como estípula o Calendário Nacional de Vacinação. Com a atualização, novos critérios serão adotados. Agora, será adotado exclusivamente a versão aplicável como reforço para crianças de 15 meses.
Além disso, o atual reforço dado aos 4 anos será dispensado. O ministério afirmou que a mudança é baseada em fatores epistemológicos. Mesmo assim, o Zé Gotinha, símbolo da campanha de vacinação brasileira, vai continuar presente para conscientizar as crianças.
A ministra da Saúde, Nísia Trindade, falou sobre a mudança. “Não foi assim nos últimos anos, mas queremos retomar a ciência e estamos trabalhando nesse sentido. A retomada das altas coberturas vacinais é uma prioridade do Governo Federal”.
Em 2021, a taxa de cobertura vacinal da poliomielite ficou abaixo da faixa indicada na terceira dose, com apenas 61% do público-alvo imunizado corretamente. Já no ano passado, o número foi de 77,19%, mas a meta era de 95%. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), desde 2016 o Brasil não alcança a meta estabelecida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *