terça-feira, maio 28

Paixão de Cristo volta a ser apresentado em Triunfo; saiba detalhes

Um dos maiores espetáculos ao ar livre do Sertão pernambucano, a Paixão de Cristo de Triunfo será encenada novamente, após dois anos suspensa devido à pandemia. A informação foi publicada no blog de Nill Júnior.

Com adaptação de Teco de Agamenon, o Drama da Paixão será apresentado pelo Grupo de Teatro Nós em Cena, nos dias 6 e 7 de abril, às 19h, no espaço do parque Iaiá Gastão, conhecido como Via Verde, na região central da cidade, com acesso gratuito


Foto: Magno Celestino/Divulgação
Foto: Magno Celestino / Divulgação 

Em palco, estão envolvidos mais de 50 participantes, entre atores e técnicos no espetáculo que é considerado a segunda Paixão de Cristo antiga do estado, ficando atrás apenas da montagem de Nova Jerusalém.
A cada ano, são feitas interferências contemporâneas na encenação sem deturpar a história original. As 13 cenas da atual montagem trazem os tumultos que a presença de Cristo causou ao redor do Templo sagrado, os atritos com os fariseus, a Última Ceia, a traição, prisão, julgamento, flagelação, Crucificação e Ressurreição.
A estrutura cenográfica natural da Via Verde permite que o público acompanhe a peça ao ar livre, desfrutando da temperatura amena de Triunfo, que pode chegar aos 18 graus à noite, nesta época do ano.
“A nossa proposta é levar ao público a emoção de tudo o que Cristo sofreu, ressignificando o verdadeiro sentido de todas as dores vividas e de tudo o que Ele passou para salvar a humanidade do pecado”, afirma Bruno Alves, coordenador geral da Paixão de Cristo”.
Além do viés artístico, o espetáculo tem um cunho social, pois o Grupo de Teatro Nós em Cena mobiliza a comunidade triunfense em oficinas preparatórias de teatro, dança e música. A intenção é aproveitar os artistas da própria cidade, valorizando-os e abrindo caminho para a revelação de talentos nas artes cênicas. A direção da montagem é compartilhada entre Teco de Agamenon, Renata Lima, Ranison Queiroz e Roberto Araújo.
O Nós em Cena já tem um tempinho de estrada. Foi fundado em 2012, com a montagem da peça “O rico avarento” de Ariano Suassuna. De lá para cá, não parou mais, sendo o espetáculo da Paixão atualmente o seu carro-chefe. O grupo também monta, a cada ano, no Natal, o musical “Jesus, o Messias esperado”, de Teco de Agamenon, com direção geral de Bruno Alves.

Trajetória

Os primeiros passos na encenação do Drama da Paixão de Cristo, em Triunfo, começaram a ser dados em 1975, quando o Frei Humberto, pároco local à época, reuniu os integrantes do grupo Jovens Vivendo o Ideal de Cristo (Jovic), missionários e seminaristas na peça que passou a ser encenada durante oito anos no sítio do Convento São Boaventura, localizado na região central da cidade.
Depois, a Paixão de Cristo saiu do convento e passou a ser apresentada em outros locais de Triunfo, como na Praça 15 de Novembro e na área verde existente por detrás da Escola Monsenhor Luiz Sampaio, onde foram montados cenários naturais para o espetáculo, que passou a ser exibido durante vários anos pelo Grupo de Teatro de Amadores de Triunfo.


Fonte: Folha de Pernambuco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *