segunda-feira, junho 17

Maquinista suspeito de homicídio e ferimentos é encontrado morto

Funcionário da CPTM atirou em colegas na Estação da Luz e estava foragido desde o domingo

Foto: Reprodução

O maquinista da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) suspeito de atirar contra dois colegas de trabalho, resultando na morte de um deles, na Estação da Luz, em São Paulo, foi encontrado morto nesta quinta-feira (29). O corpo foi localizado pela Polícia Militar na Rodovia Anhanguera, em São Simão, cidade do interior do estado, a cerca de 280 quilômetros da capital.

A polícia ainda investiga se o maquinista foi assassinado ou se tirou a própria vida. A moto utilizada na fuga após o crime, juntamente com uma pistola, foi encontrada ao lado do corpo e apreendida pelas autoridades. Durante as investigações, foi descoberto um arsenal de armas e munições na residência do suspeito, que não possuía autorização para porte de arma.

O maquinista, que trabalhava há 11 anos na CPTM, cometeu o crime no domingo à tarde, quando disparou contra os colegas em uma sala na Estação da Luz. Um supervisor de tração não resistiu aos ferimentos e faleceu no Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. O outro maquinista foi atingido no pé e recebeu alta após tratamento no Hospital Sancta Maggiore.

Ainda não foram revelados os motivos que levaram o maquinista a cometer o ataque. Testemunhas relataram à Polícia Militar que ele entrou na sala de funcionários com a arma escondida na mochila e teria proferido a frase “eu quero ver você tirar sarro” antes de efetuar os disparos. A morte do suspeito será investigada pela Delegacia de São Simão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *