terça-feira, maio 21

Gleide Ângelo recebe Marcha das Margaridas na Comissão da Mulher da Alepe

Gleide Ângelo, em nome da Comissão da Mulher, firmou o compromisso de batalhar pela implantação de uma unidade da Casa da Mulher Brasileira no interior do estado

Gleide Angelo
Foto:Divulgação

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa de Pernambuco, recebeu na última terça-feira(13) representantes da coordenação estadual da Marcha das Margaridas, considerado o maior movimento de mulheres urbanas e rurais da América Latina. A iniciativa partiu da deputada Delegada Gleide Ângelo(PSB), presidente da Comissão. “Estamos a exatos dois meses do embarque das mulheres para a Marcha. Pernambuco tem o histórico de figurar entre as maiores delegações. É importante que nosso legislativo estreite laços com as Margaridas, pois trabalhamos com ações políticas que refletem na luta delas, que, na verdade, é a luta de todas as mulheres”, explicou a Delegada.

Após relatar e debater mais de 30 projetos em tramitação na Casa, foi aberto o diálogo com as coordenadoras Domênica Rodrigues, Georgina Deomendes, Aparecida Apolinário, Joana Santos, Paula Menezes e Ana Paula. Elas expuseram as dificuldades enfrentadas e a importância de momentos como este, que contribuem para a integração e o fortalecimento dos direitos das mulheres. “A pauta da marcha é pela reconstrução do Brasil e pelo bem-estar de todas as mulheres. Mas quando observamos o interior do estado, percebemos que a falta de acesso e ações públicas em defesa das mulheres são praticamente inexistentes”, disse Domênica Rodrigues.

Por sua vez, Gleide Ângelo, em nome da Comissão da Mulher, comprometeu-se a lutar pela implantação de uma unidade da Casa da Mulher Brasileira no interior do estado. A experiência bem-sucedida foi criada em 2015 no estado do Mato Grosso e consiste em um espaço que oferece serviços de denúncia, proteção, acolhimento e abrigo para mulheres vítimas de violência. A deputada Gleide já apresentou a indicação de número 619/2023 ao Governo Federal, solicitando a instalação de unidades da Casa da Mulher Brasileira em Pernambuco.

“Devemos unir forças para que as políticas de proteção e defesa dos direitos das mulheres sejam efetivamente implementadas em Pernambuco. Já se passaram seis meses de gestão e ainda não vimos a divulgação ou implementação de qualquer política para enfrentar a violência de gênero em nosso estado. Não é razoável ligar o noticiário todos os dias e ver mulheres sendo agredidas, mortas e estupradas. A falta de informações é tão grande que o Tribunal de Contas do Estado já exigiu que o poder público divulgue as ações e políticas para combater a violência doméstica em todo o estado”, concluiu a deputada.

A Marcha das Margaridas ocorrerá nos dias 15 e 16 de agosto, em Brasília. A mobilização reunirá mulheres de todo o país e terá como tema deste ano “Margaridas em marcha pela reconstrução do Brasil e pelo bem-estar”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *