segunda-feira, junho 17

Ex-mulher do Deputado Alberto Feitosa solicita medida protetiva na justiça

Adriana Bacelar acusa Coronel Alberto Feitosa (PL) de invadir propriedade e retirar pertences; Juiz determina desocupação e medidas protetivas.

Ex-mulher do Deputado Estadual Coronel Alberto Feitosa diz sofrer violência patrimonial do parlamentar. Imagem - TV Globo
Ex-mulher do Deputado Estadual Coronel Alberto Feitosa diz sofrer violência patrimonial do parlamentar. Imagem – TV Globo

Em uma reviravolta na esfera política, Adriana Bacelar, ex-mulher do deputado estadual Coronel Alberto Feitosa (PL), tomou medidas legais ao fazer uma denúncia de violência patrimonial contra o parlamentar. Alegando invasão à sua propriedade na praia de Muro Alto, em Ipojuca, no Grande Recife, Adriana busca também uma medida protetiva com base na Lei Maria da Penha.

🏡 Invasão Residencial e Medida Judicial:
Na quarta-feira (13), o juiz da 3ª Vara de Família determinou a desocupação imediata da residência em 24 horas. Até o momento, o deputado alega não ter sido notificado. Em entrevista, ele defende que a propriedade é compartilhada, afirmando que “ninguém pode ser acusado de invadir o que é seu”.

💬 Versões Conflitantes:
Adriana relata a invasão ocorrida em 22 de novembro, enquanto acompanhava o pai hospitalizado. Segundo ela, o deputado não apenas ocupou a casa, mas também retirou seus pertences, gerando preocupações com sua segurança. Feitosa, por sua vez, alega que a casa estava desocupada e a utilizou como residência oficial, comunicando a decisão ao juiz responsável.

🚨 Medida Protetiva e Armas:
Adriana denunciou o caso à Delegacia da Mulher, resultando na solicitação de uma medida protetiva e suspensão do porte de arma do deputado. A juíza determinou uma distância mínima de 300 metros e a apresentação da lista de armamentos, o que não foi cumprido até o momento. Adriana expressa temor pela posse de armas por parte do ex-marido.

Deputado Coronel Alberto Feitosa na Alepe. Foto: Roberto Soares
Deputado Coronel Alberto Feitosa na Alepe. Foto: Roberto Soares

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

🏠 Processo de Partilha e Disputas:
O casal, que esteve junto de 1999 a 2015, enfrenta um processo de partilha de nove bens em disputa na Justiça. Adriana destaca que, mesmo com a posse de sete imóveis pelo deputado, ela ficou sem propriedades, após vender um apartamento por questões financeiras. O parlamentar alega direito a 50% do valor obtido com a venda.

💔 Relações Fragmentadas:
A relação entre o ex-casal se deteriora não apenas na esfera pessoal, mas também se estende aos tribunais. Enquanto Adriana busca resguardar seus direitos, Feitosa alega ser vítima de violência patrimonial, acusando-a de desrespeitar ordens judiciais relacionadas à partilha de bens.

📲Siga nosso perfil no Instagram

🔍 Decisão Judicial e Questionamentos:
Na última decisão, o juiz ordenou a desocupação da casa de praia e a consulta dos extratos bancários de Adriana para determinar o valor exato do apartamento vendido. Além disso, intimou a ex-mulher a depositar 50% do montante na Justiça. Feitosa alega ser vítima de violência patrimonial diante da venda do imóvel em litígio.

Em meio a acusações e versões conflitantes, o desfecho desse conflito judicial promete impactar não apenas a vida pessoal do casal, mas também levanta questões sobre a integridade das instituições jurídicas no tratamento de casos complexos envolvendo figuras públicas. O desenrolar dessa trama jurídica seguirá sob os olhos atentos da sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *