terça-feira, maio 21

Conflito entre vereadoras de Paulista termina em tiros

Aula de Zumba na Praça do Terminal de Pau Amarelo é marcada por briga entre vereadoras e tiro disparado por assessor, gerando tensão e investigação policial.

Segurança de vereadora atirou em marido de outro parlamentar em Paulista, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Um evento rotineiro de uma aula de Zumba na Praça Sebastião Gomes de Melo, no bairro de Pau Amarelo, em Paulista, no Grande Recife, desviou de seu curso pacífico nesta manhã de quarta-feira, culminando em um confronto violento entre as equipes de duas vereadoras locais. O incidente resultou em um homem ferido com um tiro na perna, identificado como Rafael, marido e assessor da vereadora Marcelly da Aquarela (PDT).

De acordo com relatos, o confronto se acirrou quando Rafael, em meio a uma intensa discussão, teria sacado uma faca, alegadamente para intimidar um segurança da equipe da vereadora Cassiane de Iranildo (PV). A situação escalou rapidamente, levando o segurança a disparar contra Rafael, atingindo sua perna. A cena de tumulto e o momento do disparo foram capturados em vídeo e amplamente divulgados nas redes sociais, onde se pode ouvir os gritos de dor da vítima.

📲Siga nosso perfil no Instagram

Testemunhas e fontes locais sugerem que o conflito tem raízes em uma disputa territorial política, uma vez que o bairro de Pau Amarelo é considerado um reduto eleitoral da vereadora Marcelly. A proximidade das eleições parece ter exacerbado as tensões na área.

🚑 A situação alarmou os frequentadores do local, que aguardavam a aula de Zumba patrocinada pela vereadora Marcelly. Em uma postagem nas redes sociais, Marcelly expressou seu choque com os eventos: “Amanheci estarrecida com todo o ocorrido… Gostaria de tranquilizar os amigos, informando que estou bem, que não estava na hora e no local do ocorrido. Estou apurando tudo e assim que puder, voltarei aqui para esclarecer”.

A equipe de reportagem contatou as polícias Militar e Civil para obter mais detalhes sobre o registro da ocorrência e a investigação em andamento, mas até o fechamento desta matéria, não houve retorno. O presidente da Câmara de Vereadores de Paulista, Edinho Araújo, também foi procurado para comentar sobre o impacto deste incidente nas atividades legislativas e na segurança dos políticos locais, mas ainda não respondeu às indagações.

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

🔍 O incidente levanta questões sobre a segurança em eventos públicos e a intensidade das disputas políticas em áreas de alta tensão eleitoral. Moradores e frequentadores da praça expressaram preocupação com o clima de insegurança que se instaurou, temendo que tais episódios venham a se repetir.

Enquanto as autoridades trabalham para esclarecer os detalhes e motivações por trás deste ato de violência, a comunidade local aguarda ansiosamente por respostas e medidas que possam garantir a segurança e a tranquilidade na região, especialmente com as eleições se aproximando. As investigações continuam, e as repercussões deste triste evento ainda devem ecoar nas ações políticas e na vida comunitária de Pau Amarelo nos próximos meses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *