sexta-feira, junho 21

Brasil se prepara para a Copa do Mundo Feminina 2027

Um Grupo Interministerial é formado para atender às exigências da Fifa para Copa do Mundo. O Brasil concorre com outros países, e a decisão será em maio de 2024.

Jogadoras da seleção feminina de futebol
Brasil tem GT para ser candidato à sede da Copa do Mundo Feminina. Foto: Denis Bolibouse / Reutes.

Nesta quarta-feira, foi anunciada a criação de um Grupo Interministerial no Brasil. O objetivo é cumprir as exigências da Fifa para a Copa do Mundo Feminina de 2027. Ministério do Esporte liderará, com colaboração da Advocacia-Geral da União, Casa Civil, Gabinete de Segurança Institucional e Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, além de 17 ministérios e o Banco Central do Brasil.

A escolha do país-sede ocorrerá em maio de 2024, durante o congresso anual da Fifa. O Brasil enfrenta concorrência da África do Sul, União das Federações Europeias de Futebol (Alemanha, Bélgica e Holanda) e o candidato da Confederação da América do Norte, América Central e Caribe (México e Estados Unidos).

Grupo de Trabalho tem como meta coordenar todos os órgãos e instituições para cumprir as exigências da Fifa. Portanto o prazo é de 180 dias, com possibilidade de prorrogação.

Contudo a iniciativa faz parte da Estratégia Nacional para o Futebol Feminino, decretada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O Brasil busca a oportunidade de sediar o torneio e fazer história, tornando-se o primeiro país da América do Sul a receber a Copa do Mundo Feminina. A escolha, contudo, será desafiadora, uma vez que também é uma chance inédita para o continente africano.

Se o Brasil for escolhido como sede, será a primeira vez que a competição acontecerá na América do Sul. Assim como no continente africano, que também nunca sediou o torneio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *