quarta-feira, julho 24

Brasil pode liderar transição global para sustentabilidade

Ministra Marina Silva destaca potencial do Brasil em meio à crise ambiental global

A ministra do Meio Ambiente do Brasil, Marina Silva, participa do programa Bom Dia, Ministra.
A ministra do Meio Ambiente do Brasil, Marina Silva, participa do programa Bom Dia, Ministra. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, enfatizou a capacidade do Brasil de liderar não apenas internamente. Mas também globalmente, na adoção de práticas sustentáveis. Em declaração à Agência Brasil nesta quarta-feira (12), Marina defendeu que o país pode não só acabar com o desmatamento. Reduzir as emissões de gases do efeito estufa e promover uma economia mais sustentável, mas também auxiliar outras nações na mesma jornada.

“Acreditamos que podemos contribuir significativamente na geração de energia, incluindo a produção de hidrogênio verde para países menos favorecidos nessa área. Com nossa biodiversidade, podemos liderar na bioeconomia, tanto em produtos tradicionais quanto de alta tecnologia, como na indústria farmacêutica e de cosméticos”, destacou a ministra.

Marina Silva ressaltou a importância de um uso sustentável dos recursos naturais, enfatizando a capacidade do Brasil de restaurar áreas degradadas e manejar ecossistemas preservando seus serviços ambientais. “Com nossos vastos recursos hídricos e áreas férteis, podemos contribuir significativamente para a produção global de alimentos e segurança alimentar, desde que respeitemos os limites dos ecossistemas”, afirmou.

Papel estratégico do Brasil na geopolítica climática global

Além das ações internas, Marina também abordou o papel estratégico do Brasil na nova geopolítica global voltada para a segurança climática. “Devemos considerar a segurança não apenas em termos tradicionais, mas também em relação à estabilidade climática global”, explicou.

Um relatório recente do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) alertou para a crescente crise global de recursos naturais, combinada com crises climáticas e de poluição. Marina Silva destacou a necessidade urgente de mudar os padrões de consumo e produção: “Precisamos aprender a produzir mais sem destruir tanto e a evitar um consumo excessivo. O planeta não suportará o atual padrão de consumo se continuarmos a agir como se os recursos fossem infinitos.”

Perspectivas futuras e desafios globais para a sustentabilidade

Os pesquisadores do relatório previram que, se não houver mudanças significativas nos sistemas produtivos e padrões de consumo, a demanda por recursos poderá aumentar drasticamente até 2060, com impactos catastróficos para os sistemas terrestres e ambientais. Marina alertou: “Se continuarmos consumindo de forma irresponsável, não haverá planeta capaz de sustentar a vida humana.”

Marina enfatizou a necessidade de uma cooperação global para enfrentar os desafios ambientais. “É uma luta contra a natureza que não podemos vencer. Precisamos agir globalmente, com cada nação contribuindo conforme suas capacidades, para garantir um futuro sustentável para todos”, concluiu a ministra.

Em suma, as declarações da ministra Marina Silva refletem não apenas um chamado à ação urgente, mas também um reconhecimento do potencial do Brasil em liderar a transição global para uma economia sustentável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *