domingo, fevereiro 25

Amazonas enfrenta uma das piores secas de sua história, afetando 500 mil pessoas

Governador pediu ajuda ao governo federal para compra de cestas básicas, água e apoio da Força Aérea

Amazonas

O estado do Amazonas se prepara para enfrentar uma das piores secas já registrada na região, que deve impactar a distribuição de água e alimentos para cerca de 500 mil pessoas até o final de outubro. O governador Wilson Lima irá a Brasília, nesta terça-feira (25), em busca de ajuda do governo federal para a compra de cestas básicas, água e apoio da Força Aérea no transporte desses insumos. 
A situação é preocupante devido à falta de chuvas, que afeta a região Norte e causa a queda no nível dos rios. O transporte na região é majoritariamente feito por meio fluvial, e a velocidade com que os rios estão secando preocupa as autoridades. Estima-se que o estado necessite de pelo menos R$ 100 milhões em ações emergenciais.
Até o momento, 13 cidades já declararam situação de emergência, afetando cerca de 100 mil pessoas. O governo do Amazonas projeta que, até o final do próximo mês, 59 dos 62 municípios do estado possam decretar emergência, o que impactaria severamente o recebimento de alimentos, água e o acesso à educação de crianças.
Além disso, a estiagem compromete a chegada de insumos e a distribuição de produtos da Zona Franca de Manaus, afetando a economia local. O governo federal convocou uma reunião para avaliar formas de acelerar a dragagem de rios na região e tomar medidas emergenciais para enfrentar a crise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *