segunda-feira, junho 17

Alepe entrega Prêmio Prefeitura Amiga da Mulher

Foto: Américo Santos
A noite da última quarta-feira (26), foi marcada pela entrega da 10ed. do Prêmio Prefeitura Amiga da Mulher, que é concedido pela Assembleia Legislativa, através da Comissão de Defesa dos Direitos das Mulheres. A premiação reconhece e prestigia as administrações municipais que mais se destacam no desenvolvimento de políticas públicas afirmativas voltadas para a superação de desigualdades de gênero e para o fortalecimento dos direitos das mulheres em nossa sociedade. O evento foi presidido pela Delegada Gleide Ângelo, presidente da Comissão de Defesa dos Direitos das Mulheres, e também contou com a participação dos deputados Rosa Amorim (PT), Dani Portela (PSOL), Luciano Duque (Solidariedade) e Gonzaga Patriota (PSB).
Quatro municípios foram os vencedores, que foram escolhidos de acordo com as categorias definidas pelo número de habitantes. Assim, foram premiados os municípios de Carnaíba, no sertão do Pajeú, do prefeito Anchieta Patriota na categoria de até 25 mil habitantes. Já a acidade de Toritama, no agreste, do prefeito Edilson Tavares foi a vencedora para a categoria de 25 a 50 mil habitantes. Serra Talhada, também no sertão, da prefeita Márcia Conrado, venceu entre as cidades com 50 a 100 mil habitantes. Já a cidade do Paulista, na região metropolitana, foi a escolhida na categoria para os municípios com mais de 100 mil habitantes.
“Estamos na 10 edição desse prêmio, que é um gesto e simboliza o reconhecimento do legislativo pernambucano pelo compromisso dessas administrações no resgate de um atraso histórico nas desigualdades entre homens e mulheres. São prefeitos e prefeitas empenhados e que desenvolvem e implementam políticas públicas para que as mulheres vítimas de violência não se sintam sozinhas e abandonadas e, desta maneira, promovem o debate e ações pela conscientização em favor de políticas pela afirmação dos direitos das mulheres”, celebrou Gleide Ângelo.
ITINERANTE — A noite também foi marcada pela retomada das atividades do programa Comissão da Mulher Itinerante, onde membros da Comissão de Defesa pelos Direitos das Mulheres percorrem diversas regiões do Estado a fim de promover audiências públicas para discutir questões como igualdade de gênero, empoderamento feminino e combate à violência doméstica e familiar. “Temos em nosso estado cidades que, em um ano inteiro, têm apenas 15 registros de ocorrência de violência contra as mulheres. São nesses locais que devemos chegar, pois a Comissão Itinerante também é uma forma de aproximar a rede de proteção das mulheres de Pernambuco”, explica a Delegada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *