segunda-feira, abril 15

AGU aceita acordo e pagará R$ 2 milhões de indenização aos familiares de músico morto em ação militar

Valor será destinado à esposa, pai e irmãos, com pensão mensal para a esposa e filho; Justiça Federal homologa acordo.

AGU
Foto:  José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo
A Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou sexta-feira (22/09), que concordou em pagar uma indenização no valor de R$ 2 milhões aos familiares do músico Evaldo Rosa dos Santos, que foi tragicamente morto em 2019 durante uma ação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) conduzida por militares do Exército no Rio de Janeiro.
Segundo a AGU, o montante será destinado à esposa, ao pai e aos irmãos de Evaldo. Além disso, ficou estabelecido o pagamento de uma pensão mensal no valor de um salário mínimo para a esposa e o filho do músico.
A homologação do acordo ocorreu na sexta-feira pela Justiça Federal no Rio de Janeiro, no contexto de uma ação de indenização protocolada pelos familiares contra a União após a trágica morte de Evaldo.
Em 2021, os militares envolvidos no incidente foram condenados pela Justiça Militar, sendo considerados responsáveis pela morte do músico. A acusação alegou que os militares estavam em busca de suspeitos de um roubo e abriram fogo contra o veículo onde Evaldo estava, um Ford KA branco. O sogro do músico foi ferido durante a ação, enquanto sua esposa, seu filho e uma amiga que também estavam no carro não sofreram ferimentos.
O incidente também resultou na morte de Luciano, um catador de recicláveis que foi baleado ao tentar prestar socorro a Evaldo e faleceu 11 dias depois no hospital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *