quinta-feira, abril 18

Vereadores de Escada votam contra projeto de acesso gratuito para crianças especiais em eventos socioculturais

Veto político causa indignação na população de Escada, que critica veto a projeto e legisladores por decisão na Câmara Municipal.

Plenário da Câmara de Escada
Plenário da Câmara de Escada. Foto: Divulgação

Nesta terça-feira, 02 de abril, enquanto o mundo celebra o Dia Mundial da Conscientização do Autismo, a Câmara Municipal da Escada se viu no centro de uma controvérsia política. Em pauta, o veto do Projeto de Lei que propunha o acesso gratuito de crianças especiais a eventos socioculturais no município, de autoria do vereador Paulinho (PP).🗳️

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

O projeto, que visava promover inclusão e igualdade de oportunidades, foi alvo de acalorados debates entre os vereadores. De um lado, aqueles que defendiam a derrubada do veto, argumentando em prol dos direitos das crianças especiais e da importância de sua integração na sociedade. Do outro, os que apoiavam a manutenção do veto, alegando razões de ordem política.

Para surpresa e consternação de muitos, seis vereadores optaram por manter o veto, indo de encontro aos anseios da população escadense. Essa decisão foi encarada como um retrocesso e uma negação dos direitos básicos dessas crianças, que enfrentam diariamente desafios únicos em sua jornada de desenvolvimento.

📲Siga nosso perfil no Instagram

É importante ressaltar que, embora a decisão da Câmara tenha sido um revés para a causa da inclusão, o debate em si trouxe à tona questões fundamentais sobre os direitos das pessoas com deficiência. A luta pela igualdade de oportunidades continua, e é imperativo que a sociedade civil e os órgãos públicos trabalhem em conjunto para garantir que esses direitos sejam respeitados e promovidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *