quarta-feira, julho 24

STF libera julgamento de acusados do caso Marielle Franco

Ministros do STF analisam denúncias da PGR contra conselheiro e deputado federal suspeitos de mandar matar a vereadora.

Nesta terça-feira (11), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra os acusados de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 2018. A Primeira Turma do Supremo julgará o caso. Contudo, a data do julgamento ainda não foi divulgada.

Em maio deste ano, a PGR denunciou Domingos Brasão, conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro. Chiquinho Brazão, deputado federal (União-RJ) e Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, por homicídio e organização criminosa. Segundo a procuradoria, o assassinato de Marielle Franco ocorreu a mando dos irmãos Brazão para proteger interesses econômicos de milícias. E desencorajar atos de oposição política da vereadora, filiada ao Psol. A acusação se baseou na delação premiada do ex-policial Ronnie Lessa, que confessou a execução dos homicídios.

Defesa dos Acusados de mandar matar Marielle

A denúncia foi liberada para julgamento após o fim do prazo para a defesa dos acusados se manifestar sobre as acusações. Os advogados de Domingos Brasão defenderam no Supremo a rejeição da denúncia por falta de provas. Argumentando que a Corte não pode julgar o caso em função da presença do deputado Chiquinho Brazão nas investigações. “Os crimes imputados na exordial não possuem qualquer pertinência temática com a função de deputado federal de Francisco Brazão [irmão de Domingos]. Os delitos são todos anteriores ao seu primeiro mandato federal. Não havendo o que se falar em competência originária desta Suprema Corte para supervisionar investigação por homicídio, supostamente ordenado por vereador”, afirmou a defesa.

A defesa de Chiquinho Brazão também alegou que as acusações não têm ligação com seu mandato parlamentar. E disse que não há provas da ligação dos irmãos com ocupação ilegal de terrenos no Rio de Janeiro. “Se a execução da vereadora Marielle tinha por finalidade viabilizar a construção do empreendimento. Chama a atenção o fato de jamais ter existido qualquer movimento nesse sentido ao longo de seis anos”, completou a defesa.

O assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes em 2018 causou grande comoção e repercussão nacional e internacional. O caso levantou questões sobre a atuação das milícias no Rio de Janeiro e a violência contra políticos opositores e defensores dos direitos humanos. As investigações se prolongaram por anos, envolvendo diversos suspeitos e gerando diversas teorias e especulações.

A decisão do STF de liberar o julgamento das denúncias contra os acusados representa um avanço significativo no caso. Em suma, a expectativa é alta para o desenrolar do julgamento, pois muitas pessoas aguardam justiça por Marielle Franco e Anderson Gomes.

A família está aguardando justiça a anos

A liberação do julgamento pelo STF representa um passo crucial na busca por justiça. Entretanto, o processo ainda é longo, pois a data do julgamento ainda não foi definida. A sociedade segue atenta e espera por uma resolução que traga paz às famílias das vítimas e combata a impunidade, fortalecendo a democracia e os direitos humanos no Brasil.

Não se pode subestimar a importância desse julgamento.O assassinato de Marielle Franco atacou não apenas a vida de uma defensora dos direitos humanos, mas também a própria democracia. Portanto, observadores nacionais e internacionais acompanharão de perto o desenrolar deste caso, pois têm a esperança de que a justiça prevaleça.

O julgamento dos acusados pelo assassinato de Marielle Franco marcará a história recente do Brasil. A decisão do STF de liberar o caso para julgamento representa um avanço importante na busca por justiça. Em suma, a sociedade espera que esse processo traga à tona a verdade e responsabilize os culpados, reforçando a luta contra a violência e a impunidade. 🌟👩‍⚖️

Esperamos que a justiça faça-se e que honremos a memória de Marielle Franco e Anderson Gomes através da verdade e da responsabilização dos culpados. 🕊️🕊️

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *