segunda-feira, abril 15

SINPROJA aprova pauta e calendário da campanha salarial educacional 2024

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Jaboatão dos Guararapes (SINPROJA) reivindica reajuste de 10% e denuncia impactos políticos na defasagem salarial.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Jaboatão dos Guararapes (SINPROJA) reivindica reajuste de 10% e denuncia impactos políticos na defasagem salarial.
Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Jaboatão dos Guararapes (SINPROJA) reivindica reajuste de 10% e denuncia impactos políticos na defasagem salarial. Foto: Henrique Lima / SINPROJA

Dando início à importante jornada da Campanha Salarial Educacional (CSE) 2024, o Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras em Educação do Município do Jaboatão dos Guararapes (SINPROJA) reuniu-se em Assembleia Geral nesta quarta-feira (21/2), no Cine Teatro Samuel Campelo, em Jaboatão Centro. O foco do encontro foi a aprovação da Pauta de Reivindicações da CSE/2024 e do Calendário de Mobilização, marcando o início de uma série de ações em prol dos profissionais da educação.

A Pauta de Reivindicações da CSE/2024 foi meticulosamente construída de forma coletiva, incorporando valiosas contribuições de membros de todas as unidades educacionais. Hoje, durante a Assembleia Geral, a pauta foi aprovada com expressiva maioria dos votos, refletindo a representatividade e unidade da categoria.

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

O ponto central da pauta é o pedido de um reajuste mínimo de 10% na base salarial, com efeitos retroativos a janeiro de 2024. Esse percentual engloba 3,62% do Piso Nacional do Magistério de 2024 e 6,38% referentes a perdas acumuladas de anos anteriores. Um pleito considerado vital pelos profissionais da educação, que buscam a valorização de suas carreiras.

A presidenta do SINPROJA, Séphora Freitas, ao destacar o contexto, ressaltou que a defasagem no reajuste do piso em 2024 ocorreu devido às manobras eleitorais do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Ela enfatizou que isentar o ICMS sobre combustíveis, energia, comunicações, transporte e outros serviços, ao invés de reformular a política de preços da Petrobras, impactou diretamente na remuneração dos trabalhadores em Educação.

📲Siga nosso perfil no Instagram

“O SINPROJA persiste na luta pela real valorização profissional. O piso, quando abaixo do reajuste do salário mínimo, não representa a verdadeira valorização que buscamos para as trabalhadoras e trabalhadores em Educação”, afirmou Séphora.

Como parte da estratégia, o SINPROJA realizará uma entrega simbólica da Pauta de Reivindicações da CSE/2024 na próxima sexta-feira (23/2), às 10h, na Secretaria Municipal de Educação, localizada em Prazeres. Esse ato simboliza o compromisso da categoria em buscar diálogo e soluções para as demandas apresentadas.

Nos próximos dias, o SINPROJA divulgará a Pauta de Reivindicações completa e o Calendário de Mobilização, fornecendo transparência e engajamento aos membros da categoria. A Campanha Salarial Educacional 2024 promete ser um capítulo marcante na busca por melhores condições e reconhecimento aos profissionais que moldam o futuro através da educação. 📚✊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *