sábado, junho 22

Presidente do PDT se reúne novamente com Raquel Lyra

Conversas entre Carlos Lupi presidente nacional do PDT e Raquel Lyra governadora do PSDB levantam possibilidade de aliança política.

Ministro Carlos Lupi do PDT e a governadora Raquel Lyra em encontro. Foto: Divulgação
Ministro Carlos Lupi do PDT e a governadora Raquel Lyra em encontro. Foto: Divulgação

Na noite de ontem, o ministro da Previdência e presidente do PDT, Carlos Lupi, recebeu a governadora Raquel Lyra (PSDB) em Brasília, marcando o quarto encontro de alto nível que chega ao conhecimento público. Os detalhes da reunião ainda não foram divulgados, mas a discussão mais uma vez abordou a possibilidade de o PDT se unir ao governo de Raquel, inclusive ocupando uma secretaria, seguindo o exemplo do PSD.

Nesta quarta-feira, o secretário executivo do Ministério da Previdência e presidente estadual do PDT, Wolney Queiroz, participou de uma entrevista na Rádio Folha e comentou sobre as tratativas. Apesar das divergências políticas que surgiram desde as eleições de 2016, ele destacou uma mudança no discurso, indicando que a família Queiroz passou a considerar uma aliança com a governadora.

Wolney Queiroz iniciou a entrevista afirmando que não há problemas pessoais com Raquel Lyra, uma vez que ela deixou de ser sua adversária após se eleger governadora de Pernambuco. Ele enfatizou que, atualmente, o adversário do PDT em Caruaru é o prefeito Rodrigo Pinheiro, com quem disputarão nas próximas eleições.

Sobre as diferenças ideológicas, Queiroz ressaltou que o PDT fez parte do grupo que elegeu o presidente Lula, enquanto a governadora Raquel Lyra permaneceu neutra. Ele destacou que o partido apoiou Danilo no primeiro turno e Marília no segundo turno das últimas eleições, evidenciando as diferenças políticas. No entanto, salientou que a possibilidade de uma aliança com Raquel está sendo considerada do ponto de vista partidário, desde que sejam analisadas as contrapartidas.

Além disso, durante a entrevista, Wolney Queiroz levantou a possibilidade de o PSDB apoiar a candidatura de Zé Queiroz em Caruaru, sinalizando uma possível colaboração política que transcende os limites partidários.

Essas conversas entre o ministro Carlos Lupi e a governadora Raquel Lyra destacam o interesse em construir alianças políticas, que podem influenciar a dinâmica das próximas eleições em Pernambuco. As negociações seguem em andamento, e a evolução desse processo pode moldar o cenário político estadual nos próximos meses.

É importante ressaltar que, embora as conversas sejam reveladoras, ainda não há uma definição concreta sobre uma possível aliança entre o PDT e o governo de Raquel Lyra, e muitos detalhes ainda precisam ser discutidos e acordados. A busca por consensos e a construção de alianças são elementos naturais da política democrática, e os desdobramentos futuros determinarão a direção que essas negociações tomarão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *