segunda-feira, junho 17

Paulo Câmara é nomeado presidente do Banco do Nordeste

Nomeação do ex-governador de Pernambuco ocorreu nesta quarta (29), após reunião do Conselho de Administração do BNB.

Paulo Câmara
Foto: Aluísio Moreira/SEI
O ex-governador de Pernambuco Paulo Câmara foi nomeado para comandar o Banco do Nordeste (BNB). O anúncio aconteceu nesta quarta (29), após reunião do Conselho de Administração do banco. Ele substitui o também pernambucano José Gomes da Costa, que estava no cargo desde janeiro de 2022.
A nomeação de Paulo Câmara vinha sendo discutida desde o início do ano. O ex-governador recebeu o convite do presidente Lula (PT).
Câmara foi governador de Pernambuco por duas vezes, entre 2015 e 2022, pelo PSB, partido que deixou em janeiro.
A nomeação esbarrava numa antiga proibição de indicação para estatais de integrantes de partidos ou pessoas que atuaram em eleições (entenda mais abaixo). Essa regra da Lei das Estatais foi suspensa neste mês pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Em fevereiro, Câmara teve uma audiência com o presidente Lula em Brasília, quando foi selada a nomeação. A sede do BNB fica em Fortaleza, no Ceará.
Funcionário de carreira do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), Paulo Câmara é formado em economia pela Universidade federal de Pernambuco (UFPE) e tem mestrado na mesma área.

Confira a nova diretoria do BNB:

Paulo Henrique Saraiva Câmara – Presidente;
Anderson Aorivan da Cunha Possa – Diretor de Negócios;
Bruno Ricardo Pena de Sousa – Diretor de Planejamento;
Haroldo Maia Júnior – Diretor de Administração;
Lourival Nery dos Santos – Diretor de Controle e Risco;
Luiz Abel Amorim de Andrade – Diretor Financeiro e de Crédito;
Thiago Alves Nogueira – Diretor de Ativos de Terceiros.

Alteração na lei

A indicação para presidir o BNB dependia da mudança na Lei das Estatais porque a legislação exigia que dirigentes partidários ficassem afastados das legendas por pelo menos três anos antes de serem nomeados para cargos de direção da administração direta ou em empresas públicas, como o BNB.
Em dezembro de 2022, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que modifica a Lei das Estatais e flexibiliza restrições que dificultavam a nomeação de políticos para a presidência e diretorias de empresas públicas.
Essa alteração abriu caminho para a posse de Aloizio Mercadante no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), em fevereiro.

O Banco do Nordeste

O BNB foi fundado em 1952 para atuar no chamado polígono das secas, atendendo a moraadores das regiões nordestinas mais afetadas pela estiagem.
Em 70 anos, aos poucos, teve sua atuação ampliada. Atualmente, o BNB atua nos nove estados do Nordeste, em parte de Minas Gerais e no Norte do Espírito Santo, transformando-se no maior banco de desenvolvimento regional da América Latina.
São 292 agências físicas e mais de 5,3 milhões de clientes ativos. O BNB também é responsável por grande parte da concessão de microcrédito no país.
G1PE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *