segunda-feira, junho 17

MP do Maranhão pede afastamento de Pastor por corrupção

Investigação do MP do Maranhão sobre lavagem de dinheiro e apropriação indébita envolve ex-deputado e mais seis pessoas.

MP pede afastamento de Pastor Cavalcante da gerência de igrejas evangélicas por esquemas fraudulentos
MP pede afastamento de Pastor Cavalcante da gerência de igrejas evangélicas por esquemas fraudulentos. Foto: Reprodução

O Ministério Público – MP do Maranhão solicitou à 1ª Vara Criminal de Açailândia o afastamento do ex-deputado estadual José Alves Cavalcante, conhecido como Pastor Cavalcante, da gerência da Convenção de Ministros das Igrejas Evangélicas Assembleia de Deus do Seta no Maranhão (Comadesma). A medida também inclui o afastamento de mais seis pessoas investigadas. A ação ocorre por causa da operação “Damnare Aviritia”, que identificou indícios de lavagem de dinheiro, apropriação indébita e enriquecimento ilícito.

Quebra de sigilo bancário revela esquema de “rachadinha”

Na operação, os investigadores identificaram diversos indícios que justificam o pedido de afastamento. A quebra dos sigilos bancários do ex-deputado revelou um esquema de “rachadinha”, onde o pastor ficava com parte da remuneração de cinco assessores nomeados para o gabinete dele na Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema)📊. Os investigados utilizaram os recursos desviados para benefícios pessoais, configurando assim a prática de enriquecimento ilícito.

O promotor de justiça Denys Lima Rêgo requeriu as medidas cautelares de afastamento. O Ministério Público também solicitou o afastamento dos investigados das gestões financeiras das igrejas. Porque a continuidade nas funções poderia comprometer a investigação e a integridade dos recursos. Segundo o MP, as provas coletadas até o momento são suficientes para justificar a necessidade do afastamento dos envolvidos.

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

Pastor Cavalcante ainda não se pronunciou sobre a investigação do MP do Maranhão

O Mais Maranhão deixa o espaço aberto caso o Pastor Cavalcante queira se pronunciar sobre as acusações e o pedido de afastamento🔍. Até o momento, não houve nenhum pronunciamento oficial por parte do ex-deputado ou de sua defesa. A ausência de uma resposta por parte do pastor gera uma expectativa sobre os próximos desdobramentos do caso.

O afastamento dos líderes religiosos investigados poderá impactar significativamente a gestão da Comadesma e das igrejas associadas. Isso ocorre porque envolve figuras de grande influência na organização💼. O MP intervém para proteger a integridade das instituições e garantir que os recursos sejam utilizados de maneira correta.

📲Siga nosso perfil no Instagram

A operação “Damnare Aviritia” é parte de um esforço maior do Ministério Público para combater a corrupção e a má gestão de recursos públicos. As investigações focaram na análise de transações bancárias e movimentações financeiras que indicaram práticas ilícitas. Em suma, o objetivo do Ministério Público é assegurar que os responsáveis sejam responsabilizados. E que os bens indevidamente apropriados sejam recuperados para o erário público.

O processo segue agora para análise da 1ª Vara Criminal de Açailândia, que decidirá sobre a concessão das medidas cautelares solicitadas pelo MP⚖️. A expectativa é que a justiça se pronuncie em breve sobre o caso, determinando os próximos passos da investigação. Enquanto isso, as igrejas e a comunidade aguardam por esclarecimentos e pelo desfecho das acusações.

Em conclusão, o pedido de afastamento do Pastor Cavalcante e de outros seis investigados. É uma medida crucial a fim de dar continuidade as investigações sobre lavagem de dinheiro e apropriação indébita. O Ministério Público do Maranhão busca garantir a transparência e a correta aplicação dos recursos públicos, protegendo as instituições envolvidas e a comunidade que elas servem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *