sexta-feira, fevereiro 23

Mais de 100 metas da Agenda 2030 no Brasil estão em situação de retrocesso, aponta relatório

Sétima edição do Relatório Luz revela que 60,35% das 169 metas da agenda regrediram em 2022, afetando principalmente grupos vulneráveis

Agenda 2030
Foto: Marcelo Casal Jr/ Agência Brasil
O 7º Relatório Luz, lançado nesta segunda-feira (25), revela que mais de 100 metas da Agenda 2030 no Brasil estão em situação de retrocesso. A Agenda 2030 é um plano global que visa a erradicação da pobreza e o desenvolvimento sustentável, coordenado pelas Nações Unidas (ONU) e adotado por 193 países, incluindo o Brasil. O relatório destaca que, em 2022, 60,35% das 169 metas estabelecidas regrediram no Brasil.
O evento de lançamento do Relatório Luz 2023 ocorreu no auditório do anexo I da Secretaria Geral da Presidência da República, em Brasília, e contou com a participação de representantes de ministérios e da sociedade civil.
O documento analisa o cumprimento das metas da Agenda 2030 no Brasil com base em dados oficiais divulgados pelo Governo Federal e apresenta os seguintes resultados:102 metas (60,35%) estão em situação de retrocesso, sendo que entre essas,14 estão ameaçadas, 16 permanecem estagnadas em relação ao período anterior e 29 têm progresso insuficiente.
O relatório destaca que os retrocessos impactaram de forma mais profunda grupos vulneráveis, incluindo mulheres e meninas, a população negra, povos indígenas e outras comunidades historicamente marginalizadas, principalmente nas regiões Norte e Nordeste.
Entre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) mais afetados pelos retrocessos estão o combate à pobreza, erradicação da fome, e a preocupação com o aumento do desmatamento e das queimadas. O documento também ressalta que em 2022, quase 66 milhões de pessoas (30,7% da população) viviam em insegurança alimentar moderada ou grave, marcando um retorno do Brasil ao Mapa da Fome.
O relatório aponta que nos últimos seis anos, os poderes Executivo e Legislativo federais tiveram um impacto negativo em relação ao cumprimento do ODS de erradicar a fome, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *