terça-feira, maio 21

Governo Federal cria grupo de trabalho para acompanhar ações ambientais em território Yanomami

Medida procura melhorar o combate à crise humanitária em que vivem os indígenas da região

Foto: Reprodução/GeoInova

Nesta segunda-feira (03), o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), liderado pela ministra Marina Silva, estabeleceu um grupo de trabalho (GT) para monitorar as medidas ambientais presentes no plano de ação do comitê nacional de enfrentamento à crise humanitária yanomami em Roraima.

A medida entrará em vigor na sexta-feira (07) e terá validade de um ano. O grupo será composto por 12 membros, sendo seis titulares e seis suplentes do serviço público federal, representando comunidades tradicionais, órgãos ambientais e desenvolvimento rural. Serão realizadas reuniões a cada 15 dias, com a participação mínima de três membros para acompanhar o progresso das ações.

Além disso, técnicos e especialistas do próprio ministério ou de entidades públicas e privadas poderão ser convocados para participar das reuniões. O suporte técnico e administrativo será fornecido pela secretária-executiva do MMA.

Segundo as Forças Armadas, houve uma redução significativa de 90% nos voos clandestinos sobre as terras indígenas (TI) Yanomami, resultado do fortalecimento do combate ao crime ambiental na região. No entanto, uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz detectou a presença de mercúrio nos peixes que habitam os rios da TI e nos próprios indígenas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *