terça-feira, maio 21

Enchentes no RS: Mais de 2 milhões são afetados

Defesa Civil divulga aumento no número de afetados e municípios atingidos pelas enchentes no RS.

Enchentes afetam 2 milhões no RS
Enchentes afetam mais de 2 milhões de pessoas no Rio Grande do Sul. Foto: Gustavo Mansur

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgou um novo balanço sobre as enchentes que atingem o estado, revelando um aumento significativo no número de pessoas afetadas. ⛈️

Desde o início dos registros, já são mais de 2 milhões de pessoas impactadas pelas enchentes. Conforme informado pela Defesa Civil Portanto Esse número inclui um acréscimo de 87.682 pessoas, desde o último balanço divulgado. 📈

Além do aumento no número de afetados, o total de municípios atingidos também aumentou, passando de 444 para 445. A situação se mostra desafiadora em diversas regiões do estado. 🗺️

Os números divulgados pela Defesa Civil destacam a magnitude do desastre natural: 71.398 pessoas em abrigos, 339.925 desalojados, 756 feridos, 125 desaparecidos, 136 mortes e o resgate de 74.153 pessoas e 10.348 animais. Essas estatísticas evidenciam a gravidade da situação. 📊

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

Segundo o monitoramento hidrológico, as regiões do Rio Guaíba e Litoral Norte foram as mais afetadas, com acumulados de chuva que ultrapassaram os 100 milímetros. Essas precipitações, somadas à umidade do solo, resultaram em respostas hidrológicas preocupantes, elevando os níveis de alerta nos rios Taquari e Caí. 🌊

Enchentes no Rio Grande do Sul atingem mais de 2 milhões de pessoas diz governo do estado

Apesar dos desafios, há expectativas de estabilidade em alguns pontos críticos. Observa-se declínio nos rios como o Guaíba e na região do Delta do Jacuí. O pico de cheia ainda deve ser alcançado pelo Rio Uruguai. Em outras palavras, a elevação da Lagoa dos Patos é acompanhada. Tornando-se uma preocupação constante para as autoridades. 🌊

📲Siga nosso perfil no Instagram

A Agência Nacional de Águas (ANA) acompanha de perto a situação, registrando dados alarmantes. O nível da água no Cais Mauá apresentou queda em relação ao pico da cheia. Ou seja permanece em patamares elevados. O registro superou o recorde anterior, estabelecido em 1941, evidenciando a gravidade do evento. 🏞️

A situação das enchentes no Rio Grande do Sul exige uma resposta coordenada e eficaz das autoridades, além da solidariedade da população. O apoio humanitário e as medidas de prevenção são fundamentais para enfrentar os desafios decorrentes desse desastre natural. 🤝

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *