segunda-feira, abril 15

Galo Gigante da Paz começa a ser desmontado

No coração do Recife, a majestosa alegoria desfila sua grandiosidade pela última vez; Emoções e registros marcam o fim do reinado do Galo Mensageiro da Paz.

Galo Gigante da Paz começa a ser desmontado. Foto- Júnior Soares
Galo Gigante da Paz começa a ser desmontado. Foto- Júnior Soares

Na manhã desta Quarta-feira de Cinzas (14), o emblemático Galo Gigante da Paz, símbolo incontestável do Carnaval recifense, começou a ser removido da ponte Duarte Coelho, no centro do Recife. A desmontagem, que mobiliza uma equipe de 22 pessoas, visa restabelecer o tráfego na região, que sofreu alterações para a festividade carnavalesca.

Mesmo com a iminência do desmonte, fiéis admiradores ainda se aglomeram para aproveitar os últimos momentos ao lado do calunga, registrando sua presença e eternizando o momento com fotografias. A tradição do Galo Gigante da Paz remonta à última quarta-feira (7), quando a majestosa estrutura foi erguida em meio aos festejos do Carnaval estendido.

Ao som de orquestras, passistas e a presença marcante de uma tribo de caboclinhos, o Galo se ergueu por volta das 17h45, em um espetáculo de cores e ritmos que caracterizam a festividade. Uma balsa sobre as águas do rio Capibaribe, comandada pelo maestro Forró, completou o cenário magnífico.

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

Carlos Accioly, diretor da empresa responsável pela estrutura do Galo, explicou que o processo de desmontagem segue uma lógica reversa, começando pelas peças mais recentes. “As pontas das penas são as primeiras a sair, e o Galo vai abaixando. Todo ano, fazemos a manutenção e o pré-montamos para refazer a repenagem no próximo Carnaval”, detalhou Accioly. A estrutura é, então, transportada para o depósito da empresa em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife.

O repositor João Vitor, de 22 anos, compartilhou sua tristeza ao ver o símbolo da festividade sendo desmontado: “A gente fica meio triste, porque é o nosso símbolo. Ver ele todo gigante e depois encontrar ele assim, desmontado, dá uma saudade danada. Mas dá pra guardar boas recordações”, afirmou, gravando um vídeo como lembrança do Galo Mensageiro da Paz.

📲Siga nosso perfil no Instagram

Assinada desde 2019 pelo artista plástico e consultor Leopoldo Nóbrega, a alegoria foi produzida com mais de 90% de materiais provenientes de descartes e reaproveitamento de resíduos tecnológicos, incluindo 2 mil metros de lonas publicitárias, 10 mil CDs e DVDs. A estrutura é composta por 60 peças grandes, 700 parafusos e grampos, destacando-se pela renascença cenográfica confeccionada manualmente em conduítes, inspirada na produção de Pesqueira. Uma sombrinha de frevo enfeita o coração do Galo, enquanto as asas ostentam ‘tatuagens’ do símbolo pela paz.

Quanto ao trânsito, a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) assegura que a normalização do fluxo na ponte Duarte Coelho ocorrerá assim que o processo de desmontagem for concluído. Desde o dia 1º de fevereiro, as rotas foram modificadas para acomodar os preparativos e a realização das festividades carnavalescas na cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *