sexta-feira, abril 19

Daniel Alves condenado por agressão sexual em Barcelona

Lateral-direito Daniel Alves recebe pena de quatro anos e meio de prisão e deve pagar 150 mil euros à vítima; caso levanta debate sobre violência de gênero e consentimento na Espanha.

Daniel Alves é condenado a 4 anos e meio de prisão. Foto Alberto Estevez
Daniel Alves é condenado a 4 anos e meio de prisão. Foto: Alberto Estevez/Reuters

O ex-lateral do Barcelona e ícone do futebol brasileiro, Daniel Alves, foi condenado a quatro anos e meio de prisão nesta quinta-feira (22) por agressão sexual em uma boate de Barcelona, em 2022. O tribunal superior da região da Catalunha, na Espanha, também ordenou o pagamento de 150 mil euros à vítima.

🔍 O veredicto baseou-se na conclusão de que a vítima não consentiu com o ato, contradizendo a versão de Alves de que a relação foi consensual.

O promotor havia solicitado uma pena mais severa, de nove anos de prisão. No entanto, a decisão ainda pode ser objeto de recurso.

Alves, de 40 anos, encontra-se em prisão preventiva desde janeiro do ano passado. O caso ganhou destaque não apenas devido à notoriedade do jogador, mas também pelo contexto da crescente conscientização sobre violência de gênero na Espanha.

📲Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

🇪🇸 Desde a aprovação de uma lei em 2022, que tornou o consentimento um ponto-chave em casos de agressão sexual, o país tem enfrentado debates sobre a questão, aumentando o tempo mínimo de prisão para casos de agressões envolvendo violência.

O advogado de Alves expressou contentamento com a decisão, ressaltando que a sentença reconhece a veracidade do relato da vítima. No entanto, ele ponderou se a punição corresponde à gravidade do crime.

⚽ Daniel Alves, conhecido por suas conquistas tanto pela seleção brasileira quanto por clubes renomados, como Barcelona, Sevilha, Juventus e PSG, foi demitido pelo Pumas UNAM após sua prisão.

📲Siga nosso perfil no Instagram

O caso ressalta a importância do debate sobre consentimento e violência de gênero, não apenas no contexto esportivo, mas na sociedade como um todo.

Até o momento, os representantes legais de Alves não foram contatados para comentar sobre o veredito. O impacto desse julgamento ecoa não apenas nos círculos do futebol, mas também nas discussões sobre justiça e igualdade de gênero.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *