sexta-feira, maio 24

Caixa Econômica Federal anuncia taxação de transferências via PIX para empresas a partir de julho

  Descubra quanto você vai pagar para fazer um PIX

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Caixa Econômica Federal informou que, a partir de 19 de julho, passará a cobrar tarifas sobre transferências via PIX para empresas que sejam clientes do banco. Essa medida não afetará pessoas físicas e Microempreendedores Individuais (MEIs), que permanecerão isentos de taxas no PIX.

A cobrança de tarifas para pessoas jurídicas no PIX já estava autorizada desde novembro de 2020, mas somente agora será implementada pela Caixa.

Segundo as normas do Banco Central do Brasil, pessoas físicas não devem ser taxadas pelo uso do PIX, seja para pagar ou receber. A instituição bancária destacou que os valores das tarifas estão entre os menores do mercado e podem ser consultados nos sites da Caixa e do Banco Central.

As tarifas serão aplicadas em diferentes tipos de operações, como transferências de pessoa jurídica para pessoa física, de pessoa jurídica para pessoa jurídica, recebimento de PIX em transações de pessoa física para pessoa jurídica, recebimento de PIX em transações de pessoa jurídica para pessoa jurídica, entre outros.

Os valores das taxas variam de acordo com o tipo de operação, sendo 0,89% do valor do PIX com cobrança mínima de R$ 1 e máxima de R$ 8,50 para transferências, e 1,20% do valor do PIX com cobrança mínima de R$ 1 e máxima de R$ 130 para pagamentos via QR Code dinâmico.

A Caixa ressaltou que não cobrará tarifas do PIX de seus clientes pessoa física, MEIs e beneficiários de programas sociais, e destacou que essa prática já é adotada por outras instituições financeiras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *