segunda-feira, junho 17

Aline Mariano diz que estará fora caso PP vire oposição

Em entrevista a uma rádio, Aline destacou a divisão interna no PP e a importância da democracia na decisão de apoiar o prefeito recifense.

Vereadora Aline Mariano ameaça sair do PP caso partido vá para a oposição no Recife.
Vereadora Aline Mariano ameaça sair do PP caso partido vá para a oposição no Recife.

Nesta sexta-feira (24), a vereadora Aline Mariano (PP) tornou público seu posicionamento firme: apoiar o prefeito do Recife, João Campos (PSB), é “inegociável”. Em uma entrevista franca, a legisladora abordou a possibilidade de seu partido adotar uma postura de oposição ao candidato à reeleição, afirmando que, nesse caso, optaria por deixar o partido, uma decisão que considera irreversível.

Questionada sobre a situação interna do PP em 2024, Aline Mariano destacou a divisão de opiniões. Enquanto ela e a maioria dos membros apoiam a ideia de estar na base do prefeito João Campos, a vereadora Michelle Collins permanece na oposição, tendo participado do lançamento do programa Bora Empreender Mulher ao lado da governadora do Estado na quinta-feira (23).

Mariano enfatizou a importância da democracia interna no partido, destacando que, em uma decisão democrática, a maioria dos membros apoiaria João Campos. “Se fosse algo democrático que pudéssemos escolher, o Progressistas estaria na base. Só tem um ainda que está na oposição”, afirmou a parlamentar.

Siga o canal “Fala News” no WhatsApp

A vereadora deixou claro que a escolha final ainda está por vir, mas reafirmou sua convicção de apoiar João Campos. Segundo ela, a decisão deve estar alinhada com o bem-estar da população recifense. Aline Mariano ressaltou a importância de uma escuta ativa, de um processo democrático que permita aos membros do partido expressarem suas opiniões e escolherem o caminho que consideram melhor para a cidade.

“Se fosse ter uma escuta, se fosse algo democrático que nós pudéssemos escolher, o Progressistas estaria na base. Só tem um ainda que está na oposição”, reiterou a parlamentar. Ela salientou que, em um cenário ideal, a vontade da maioria prevaleceria, fortalecendo o papel do partido na base do prefeito João Campos.

Aline Mariano, ao abordar a possibilidade de seu partido adotar uma postura de oposição, demonstrou preocupação com a unidade interna do PP. Ela ressaltou que, mesmo diante de divergências, a democracia interna é um pilar fundamental e que as decisões devem refletir os anseios da maioria.

A escolha de apoiar João Campos, segundo a vereadora, está fundamentada na visão de que essa decisão contribuirá para o progresso e o desenvolvimento do Recife. Aline Mariano enfatizou que a atenção deve ser voltada para o que é melhor para a cidade e seus habitantes, respeitando as diferentes opiniões dentro do partido.

Diante da incerteza em relação à posição final do PP, o cenário político no Recife fica marcado pela expectativa da decisão do partido e pelos desafios de conciliar as diferentes perspectivas de seus membros. Aline Mariano encerra a entrevista mantendo sua posição inabalável de que, para ela, apoiar João Campos é uma decisão inegociável, alinhada ao compromisso com o bem-estar da população recifense.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile