domingo, fevereiro 25

Bolsa Família vai destinar R$ 1,1 bilhão a 1,6 milhão de famílias pernambucanas em setembro

Pagamento pelo Governo Federal ajuda o segundo maior número de beneficiários no Nordeste

Bolsa Família
Foto: Roberta Aline/MDS
O programa Bolsa Família repassará R$ 1,1 bilhão a 1,6 milhão de famílias em Pernambuco durante o mês de setembro. Com um valor médio de R$ 674,44, o pagamento do Governo Federal começou no dia 18 e abrange o segundo maior número de beneficiários no Nordeste e o quarto no país. O cronograma de pagamento nos 185 municípios pernambucanos vai até o dia 29, com base no final do Número de Identificação Social (NIS).
Recife é a cidade pernambucana com o maior número de contemplados, com 149,8 mil famílias que receberão R$ 101 milhões, equivalendo a um repasse médio de R$ 675,19. Os outros quatro municípios com mais beneficiários são Jaboatão dos Guararapes (104,3 mil), Olinda (64,3 mil), Petrolina (52,2 mil) e Caruaru (50,7 mil).
Por outro lado, Toritama, no Agreste, lidera o ranking dos municípios com o maior valor médio de repasse no estado em setembro, com 6.587 famílias beneficiadas recebendo uma média de R$ 711,69. Ipubi, no Sertão, está em segundo lugar, com R$ 711,03. Em seguida, vêm Terezinha (Agreste) com R$ 709,51, Buíque (Agreste) com R$ 708,08, e Carnaubeira da Penha (Sertão) com R$ 707,77, completando a lista dos cinco municípios com o maior valor médio.
O Benefício Primeira Infância, que prevê um adicional de R$ 150 para crianças de zero a seis anos, alcançou 609,3 mil pessoas em Pernambuco em agosto, totalizando um investimento de R$ 88,2 milhões. Enquanto isso, o Benefício Variável Familiar, um adicional de R$ 50 para gestantes e crianças e adolescentes de 7 a 18 anos, atendeu 1 milhão de pessoas no estado, com um aporte de R$ 51,6 milhões.
Em todo o Brasil, 21,4 milhões de famílias de todos os 5.570 municípios serão beneficiadas pelo Bolsa Família em setembro, representando um aumento de 1,6% (337,8 mil famílias a mais) em relação a agosto, quando foram cerca de 21,1 milhões. O investimento total do Governo Federal no programa será de R$ 14,5 bilhões, e o valor médio do benefício pago no país chega a R$ 686,89, o segundo mais alto já registrado na história dos programas federais de transferência de renda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *